1.953 cidadãos angolanos apresentaram pedidos para a obtenção de nacionalidade portuguesa em 2018

kalola Store

Os cidadãos angolanos estão no top 5 na lista dos que em 2018 apresentaram pedidos para a obtenção de nacionalidade portuguesa, revela o relatório dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Em 2018 o número de pedidos apresentados ao SEF subiu 11%, passando de 37.262 em 2017 para 41.324 no ano passado.

O Brasil continua em primeiro lugar (11.586). É seguido por Israel (4.289), Cabo Verde (4.259), Angola (1.953) e Ucrânia (1.849). A Turquia também aparece na lista, embora em sétimo lugar, com 1.141 pedidos.

A presença de cidadãos israelitas e turcos entre os novos candidatos à nacionalidade ficará a dever-se sobretudo à possibilidade de esta ser outorgada a descendentes de judeus sefarditas que, por motivos religiosos, foram expulsos de Portugal a partir do final do século XV. Esta porta foi aberta em 2015 e desde então segundo dados do Governo português, já foram apresentados 33 mil pedidos, dos quais cerca de 10 mil tiveram despacho favorável.

O SEF destaca que, no conjunto, o “crescimento acentuado de pedidos de nacionalidade está intrinsecamente associado” às alterações legislativas aprovadas nos últimos anos, que alargaram o universo dos potenciais novos portugueses.

Entre estas novidades, tem particular peso a respeitante aos netos de portugueses nascidos no estrangeiro que, por terem esta condição, podem requerer a nacionalidade e obtê-la se demonstrarem que têm “uma efectiva ligação à comunidade nacional” e que não praticaram crimes puníveis com penas de três ou mais anos de prisão.

Fonte: Público

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.