Balanço das chuvas registadas na província de Luanda

kalola Store

A Comissão Provincial de Protecção Cívil de Luanda, coordenada pelo governador Sérgio Luther Rescova Joaquim, fez o balanço da últimas chuvas na capital esta manhã na reunião decorrida nas instalações da UTGSL, às 7h, onde os membros da Protecção Civil de Luanda foram ouvidos pelo responsável, tendo estado também presentes o vice-governador da província e o comandante dos bombeiros de Luanda.

Relativamente ao balanço anterior, os dados apontam para 11 vítimas mortais e 13 cidadãos desaparecidos, 1.945 residências inundadas, 7 residências desabadas, 28 parcialmente destruídas, 10.680 pessoas afectadas num total de 2.136 famílias.

O governador provincial de Luanda aproveitou a ocasião para apresentar as condolências às famílias que perderam parentes e recomendou aos administradores e demais responsáveis que as questões críticas devidamente identificadas nos últimos meses e nas últimas horas de chuva intensa sejam gradualmente solucionadas.

Como é evidente, o apoio social às famílias que ficaram sem nada por força das chuvas é um facto “locais provisório para os acolher e comida não pode faltar” , recomendou Sérgio Luther Rescova Joaquim.

Para o Governante, não é difícil perceber que a mitigação dos efeitos da chuva de ontem se deveu ao trabalho de antecipação, limpeza, reperfilamento, desassoreamento das valas, bem como a proibição de construções em zonas de risco e em linhas de água.

Sérgio Luther Rescova Joaquim acrescentou ainda que todas as acções em curso são pontuais, mas nos próximos tempos o Estado deverá exercer a sua autoridade perante cidadãos que não colaboram, na medida em que o Governo e as suas administrações não podem cruzar os braços.

Precisamos de continuar a tomar medidas, onde for preciso. Derrubar paredes ou imóveis que impeçam o caminho das águas, vamos dialogar e partir, nada é mais importante que a vida dos nossos cidadãos. É nossa obrigação proteger e preservar o bem da vida

Ao centro, Sérgio Luther Rescova Joaquim, governador provincial de Luanda

Para o Governador, enquanto não se atacar de forma abrangente e concertada a questão da macrodrenagem, a busca de soluções para a mitigação dos efeitos negativos deve ser permanente.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INAMET) prevê chuvas intensas para Luanda nas próximas horas, razão por que o Governo Provincial de Luanda continua apelar a população que reside em áreas de risco para se prevenir e se necessário abandonar as zonas. De igual modo, o lixo não deve ser depositado nas valas e obstruir os canais existentes.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.