A tua vida são os teus olhos 

A atleta estava chateada naquele dia, o jogo no fim-de-semana não lhe tinha corrido tão bem, então andava desmotivada nos treinos da semana. Amuada, cansada… A arrastar-se. 
Aproximei-me e perguntei o que se passava. Contou-me. Ouvi, com respeito como sempre, pela situação da pessoa. Quando acabou de falar, não me saiu técnica nenhuma de Coaching ou de Psicologia, saiu algo do meu coração: “Quem me dera que o jogo me tivesse corrido mal a mim, isso quer dizer que eu, aos 23 anos, eu não me tinha lesionado, a minha carreira não tinha acabado, e eu estaria ainda dentro dos campos.” Afastei-me… 
De um momento para o outro, um cesto não entrar deixou de ser problema, e poder treinar tornou-se o maior privilégio do mundo. 
Já falei com pessoas que não tinham nada, mas pensavam que tinham tudo. E já falei com pessoas que tinham tudo mas pensavam que não tinham nada. 
Aquilo em que te focas ganha tamanho na tua vida… Como podes saber em que te tens focado? Simples… Hoje acordaste preocupado com quê? Com quem? Acordaste a pensar no quê? O que prende os teus pensamentos? O que te rouba a atenção? 
Há quem acorde a pensar na sua saúde, e há quem acorde a pensar no que o colega de trabalho disse dela no outro dia. 
Há quem acorde, e simplesmente dê graças por isso, e há quem acorde a pensar que a empregada se esqueceu de comprar o pão para o pequeno-almoço. 
Há quem acorde a pensar se compra um telefone ou um computador, e há quem acorde a pensar se hoje poderá dar de comer aos seus filhos. 
Há quem acorde e veja o nascer do sol como mais uma oportunidade, mas há quem acorde a resmungar porque queria dormir mais, e que está cansado. 
Nós é que fazemos a nossa realidade, e nós é que criamos o significado dos nossos problemas. Somos nós que decidimos se a nossa vida está bem ou está mal, até porque isso é uma avaliação pessoal. Somos nós que decidimos ser felizes ou não. 
Há quem se agarre a tudo o que não tem, e há quem se agarre a tudo o que tem. Há quem se agarre a tudo o que é negativo, e há quem transforme tudo em algo positivo. 
Isto não é nenhuma teoria, nenhum modelo nem ferramenta. É mesmo experiência de vida. 

Se perdesses tudo o que tens, e depois voltasses para onde estás agora, irias ter os mesmos problemas? 
Então o problema não são os teus problemas, o problema são os teus olhos. Muda os teus olhos, muda a tua vida. 
Até para a semana!