Açores: Colégio do Castanheiro promove literatura angolana

A biblioteca do colégio do Castanheiro, em Ponta Delgada, capital da ilha de São Miguel, nos Açores, conta agora com cerca de uma centena de títulos de autores angolanos.

A cerimónia de entrega dos livros teve lugar na tarde desta sexta-feira, 09 de março, na sala de leitura Embaixatriz Susana Barrica, do colégio do Castanheiro e, contou com a presença de membros da direcção da referida instituição, corpo docente e representantes da comunidade angolana residente na ilha de São Miguel.

“É uma iniciativa nobre e louvável. A nossa biblioteca passa a contar agora com obras literárias de autores angolanos de reconhecido mérito como Agostinho Neto, Luandino Vieira, Óscar Ribas, Pepetela, Lopito Feijoó, António Jacinto, Arnaldo Santos, entre outros. Estamos convencidos que estes livros serão importantes para os vários trabalho de pesquisa e investigação que membros do corpo docente e discente do nosso colégio têm desenvolvido, bem como da comunidade açoriana. Muito obrigado pelo gesto e pela interessante iniciativa”, disse João Miranda, Director-geral do colégio do Castanheiro.

Armindo Laureano, jornalista e escritor angolano, e responsável da Vivências Editores, promotora da iniciativa que decidiu chamar de :” Leituras à sombra do Castanheiro “, o dia 09 de março marca o início de uma importante parceria cultural e literária.

“Quero agradecer a direcção do colégio do Castanheiro por aceitar fazer parte da nossa iniciativa e acolher agora estes livros de autores angolanos. O meu gesto de agradecimento é extensivo ao amigo e escritor Adolfo Maria, a editora Perfil Criativo do Ricardo Rodrigues, a Claúdia Peixoto da editora Mercado de Letras, o Consulado -Geral de Angola em Lisboa e aos meus colegas na Vivências Editores que abraçaram a iniciativa e me apoiaram neste processo de recolha e selecção de livros de autores angolanos. Um dos meus objectivos é o de fazer com que a biblioteca do colégio do Castanheiro tenha o maior acervo bibliográfico de autores angolanos nos Açores. Que estudantes, professores , investigadores, pesquisadores e amantes da cultura e da literatura possam beneficiar destes livros e que todos consigam beneficiar do projecto Leituras à Sombra do Castanheiro “, disse Armindo Laureano.

O Colégio do Castanheiro existe desde 07 de setembro de 2010 e é uma instituição de ensino de referência na ilha de São Miguel nos Açores. O colégio celebra ainda o 27 de novembro como o Dia de Angola. A data marca a visita oficial que o embaixador de Angola em Portugal, José Marcos Barrica e esposa, Suzana Barrica, efectuaram a instituição no ano de 2012. Na altura foi também inaugurada a sala de leitura Embaixatriz Susana Barrica, que tem sido hoje, um importante espaço de promoção, divulgação e valorização da cultura angolana na Ilha de São Miguel.

Deixe o seu comentário