Águas de Portugal reforça presença em Angola com dois novos contratos no Bengo e Cunene

O grupo Águas de Portugal (AdP) assegurou dois novos contratos de prestação de serviços em Angola no valor de 14 milhões de dólares (12,5 milhões de euros), no âmbito dos quais apoiará as empresas regionais de água e saneamento das províncias de Bengo e Cunene até 2022.

Os contratos preveem a presença permanente de uma equipa das Águas de Portugal para apoiar a formação dos técnicos das empresas angolanas em várias áreas (comercial, financeira, técnica e manutenção), tratando-se de projectos financiados pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), para melhorar os serviços de abastecimento de água e saneamento em Angola.

publicidade

A internacionalização do grupo Águas de Portugal leva já duas décadas. Em 1998, o grupo iniciou a sua expansão com a compra de uma participação na brasileira Prolagos e mais tarde avançou com operações em Moçambique, Angola, Cabo Verde , Guiné-Bissau e Timor-Leste.

No mercado angolano, a AdP actua em actividades de consultoria, assistência técnica e capacitação e formação desde 2004, inicialmente com projectos financiados pela União Europeia, em assistência técnica à EPAL (Empresa Pública de Águas de Luanda), empresa responsável pelo abastecimento de água à capital do país .

A partir de 2012, o grupo português começou a prestar assistência técnica às empresas provinciais que foram sendo criadas em Angola, primeiro com financiamento do Estado angolano e mais recentemente com o apoio de instituições como o Banco Mundial, O BAD e o UNICEF.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Fonte: Expresso

Deixe o seu comentário