Alemanha: João Lourenço em Berlim destaca “potencial” de Angola em todos os domínios

Durante a visita de Estado à Alemanha, o presidente angolano salientou o “enorme potencial” de Angola nos vários domínios. João Lourenço destacou ainda as reformas em curso ao nível da economia do sistema judiciário.

“Existe um enorme potencial a ser desenvolvido em todos os domínios, seja no plano da cooperação económica e do desenvolvimento, da tecnologia, das finanças, da saúde, da formação profissional e técnica, da ciência e investigação, da energia e águas e de muitos outros”, declarou o presidente angolano, João Lourenço, num discurso citado pelo DW e que foi realizado esta quarta-feira no âmbito do 7.º Fórum Económico Alemanha-Angola, que teve lugar num hotel no centro de Berlim.

No âmbito da visita de Estado de dois dias à Alemanha e que termina esta quinta-feira, 23 de Agosto, João Lourenço fez também questão de destacar a importância das reformas que estão a ser levadas a cabo pelo novo Governo angolano, nomeadamente as alterações ao nível da economia e do sistema de justiça.

“Estão agora criadas as condições para uma economia mais aberta e competitiva”, citando “a nova legislação sobre o investimento privado e a política cambial, a lei da concorrência, a facilidade da circulação de pessoas, a garantia do repatriamento de capitais e da transferência, para o exterior, de dividendos e lucros”, disse.

O presidente angolano termina hoje a viajem à Alemanha já depois de se reunir com o homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier. O propósito principal desta visita prende-se com a intenção de dar a conhecer aos empresários alemães potenciais áreas de investimento em Angola. Depois de já ter estado na França e na Bélgica, depois da viagem à Alemanha João Lourenço deverá visitar Portugal ainda em 2018.

Angola e banco alemão Commerzbank assinam acordo de 500 milhões de dólares

O Ministério das Finanças angolano e o banco alemão Commerzbank assinaram ontem um acordo no valor de 500 milhões de dólares (431 milhões de euros).

O acordo tem como principal objectivo “o financiamento de infraestruturas críticas para o desenvolvimento económico de Angola e a importação de equipamento diverso de origem germânica”.

Numa nota enviada pelo governo angolano à Lusa, pode ainda ler-se que o acordo “marca o início de uma nova etapa nas relações bilaterais”. “Neste novo ciclo”, acrescenta o documento, “prevê-se que o financiamento público sirva como alavanca para o investimento privado”.

Na tarde desta quarta-feira, João Lourenço já tinha frisado as “boas relações de amizade e cooperação económica” que existem entre Angola e Alemanha, acrescentando ainda assim que “pode existir um incremento considerável”.

“Angola está na senda do desenvolvimento, precisamos de levar a industrialização para o nosso país porque é a única forma de garantir que levamos emprego para a nossa população, algo precioso. As indústrias são o que garante isso”, revelou o chefe de estado angolano durante uma conferência conjunta, ao início da tarde, com a chanceler alemã Angela Merkel.

Fonte: Lusa

Deixe o seu comentário