Angola apoia com um milhão de dólares eleições legislativas da Guiné-Bissau

O Governo de Angola assinou esta segunda-feira com o Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD) um financiamento de um milhão de dólares para a realização de eleições legislativas na Guiné-Bissau, previstas para 18 de Novembro.

“O executivo angolano decidiu contribuir no financiamento das eleições legislativas da Guiné-Bissau de 18 de Novembro com o montante de um milhão de dólares americanos sob forma de donativo, mediante um acordo entre Angola e o PNUD”, afirmou o embaixador angolano em Bissau, António Rosa .

Segundo o diplomata, a decisão das autoridades angolanas foi tomada na “perspectiva de ajuda à saída da crise institucional que assola a Guiné-Bissau há mais de três anos, com vista à implementação do Acordo de Conacri e Roteiro de Bissau e tendo em conta que a crise política e institucional teve profundos reflexos na economia e constitui um factor de limitação da capacidade de financiamento do próprio Estado”.

António Rosa, que falava durante a cerimónia de assinatura do acordo de financiamento na sede das Nações Unidas em Bissau, salientou também que perante a determinação das autoridades guineenses para realizar eleições, e tendo em conta os “laços de amizade e cooperação”, Angola, à “semelhança dos demais parceiros internacionais, não podia ficar indiferente”.

O representante do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau, José Viegas Filho, afirmou que as eleições legislativas de 18 de Novembro visam levar o país para “longe da instabilidade que caracterizou o passado”.

Presentes na cerimónia estiveram também o presidente da Comissão Nacional de Eleições, José Pedro Sambu, e a ministra da Administração Territorial guineenses, Ester Fernandes, que agradeceram o donativo.

A Guiné-Bissau tem eleições legislativas marcadas para 18 de Novembro, mas atrasos no processo eleitoral, incluindo no início do recenseamento, tem provocado críticas dos partidos políticos sem assento parlamentar e da sociedade civil.

Fonte: Observador

Deixe o seu comentário