Angola assume a vice-presidência do Fórum sobre Desenvolvimento em África

kalola Store

Angola assumiu a primeira vice-presidência do Fórum sobre Desenvolvimento Sustentável em África, órgão onde, durante 12 anos, vai coordenar grupos de trabalho relacionados com as alterações climáticas e sistemas de inovação tecnológica para o setor do Ambiente.

Segundo uma nota de imprensa do Ministério do Ambiente, Angola assumiu o cargo durante os trabalhos da 5.ª Sessão do Fórum Regional Africano sobre o Desenvolvimento Sustentável, que decorreu de 16 a 18 deste mês, na cidade de Marraquexe, em Marrocos.

A presidência do fórum, que decorreu sob o lema “Empoderar as Populações e Assegurar a Inclusão e a Igualdade”, foi assumida pelo Reino de Marrocos.

No encontro, a delegação angolana, chefiada pela ministra do Ambiente, Paula Francisco, apresentou o Plano Nacional de Tecnologias Ambientais e manteve um encontro bilateral com responsáveis marroquinos ligados ao Desenvolvimento Sustentável, em que ficou assente a necessidade do reforço de uma posição comum e de consenso, com o apoio da União Africana (UA), sobre as alterações climáticas.

O governo de Marrocos prometeu apoiar Angola na realização da primeira conferência internacional sobre as alterações climáticas, um evento que tem já o apoio da União Europeia (UE).

Na reunião foram aprovadas medidas e resoluções que vão alimentar a sessão de 2019 do Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável, sob os auspícios do Conselho Económico e Social das Nações Unidas, que será realizado em julho próximo em Nova Iorque.

Na Declaração de Marraquexe os ministros e os funcionários africanos responsáveis pelo ambiente e pela sustentabilidade do desenvolvimento, formuladores de políticas e especialistas reafirmaram o compromisso na implementação do Programa dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a adesão de África às diretrizes estabelecidas para aplicação da Agenda 2030.

No fórum, cuja edição de 2020 decorrerá no Zimbabué, os participantes destacaram as iniciativas lançadas na primeira Cimeira de Acção, convocada pelo Rei Mohamed VI, à margem da 22.ª reunião da Conferência das Partes na Convenção-Quadro sobre as Alterações Climáticas.

Entre elas figuram a criação da Comissão do Clima da Bacia do Congo, presidida pela República do Congo, a Comissão do Clima do Sahel, presidida pelo Níger, e a Comissão do Clima dos Estados Insulares, presidida pelas ilhas Seychelles.

O 5.º Fórum foi convocado pela Comissão Económica das Nações Unidas para a África (UNECA), em colaboração com organizações regionais e o sistema das Nações Unidas e teve o patrocínio do Rei marroquino.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.