Angola coloca em Londres dívida a 30 anos

O Estado angolano colocou 3 mil milhões de dólares de dívida. Uma das emissões é a 30 anos.

O Estado angolano colocou esta semana na Bolsa de Londres 3 mil milhões de dólares (2,5 mil milhões de euros ao câmbio atual) de dívida, repartidos por duas emissões com maturidades diferentes.

A novidade está na emissão de 1.250 milhões de obrigações a 30 anos, o que torna Angola no terceiro país africano, depois da África do Sul e da Nigéria. a colocar dívida com esta maturidade

Os títulos pagam uma taxa de 9,375 por cento.
A outra emissão envolve títulos a 10 anos, no valor de 1.750 milhões de dólares, com juros de 8,25 por cento.

A operação a 30 anos posiciona Angola “entre as economias mais prósperas e entre os 70 países do mundo capazes de fazer colocações com uma tal maturidade”, segundo uma fonte oficial do Ministério das Finanças citada pelo Jornal de Angola.

O país estará a beneficiar de fatores favoráveis que reduzem a perceção de risco: o acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para a formatação de um programa de estabilização, a subida do preço do petróleo e a transição política em curso.

O Ministério das Finanças previa para 2018 uma colocação de dois mil milhões de dólares a dez anos e juros até 7 por cento. O ministério confia que as taxas a pagar tenderão a baixar à medida que os indicadores económicos evoluírem de modo favorável.

Quando se estreou, em 2015, no mercado da dívida com uma emissão 1.500 milhões de dólares, a taxa de juro inicial ficou acima dos 9 por cento, baixando depois no mercado secundário para a casa dos 7 por cento.

Fonte: Expresso

Deixe o seu comentário