Angola: Delegação multidisciplinar da Junta Nacional de Saúde está em Lisboa

kalola Store

Uma delegação multidisciplinar da Junta Nacional de Saúde de Angola, está desde a manhã desta segunda-feira, 22, em Lisboa, para analisar questões específicas relacionadas com os doentes angolanos que se encontram em Portugal ao abrigo da junta médica .

A delegação é chefiada pelo director da Junta Nacional de Saúde, Dr. Augusto Manuel Gonçalves Lourenço, que durante a visita manterá encontros com membros das missões diplomáticas e consulares angolanas em Portugal, com a direcção da Comissão de Apoio aos Doentes Angolanos em Portugal (CADAP) e visitas às pensões Luanda e Alvalade, locais onde se encontram alojados os doentes angolanos em Portugal.

Estão em Portugal cerca de duas centenas de doentes angolanos ao abrigo de junta Médica e seus acompanhantes. Nos últimos anos, os doentes angolanos queixam-se da falta de condições ao nível de alojamento, alimentação, assistência médica e medicamentosa, transporte e apoio psicológico, atraso nas transferências dos subsídios e ajudas de custo. Apelam também a uma maior humanização e mudança de atitude por parte do Sector de Saúde da Embaixada de Angola.

Durante uma semana, a delegação multidisciplinar da Junta Nacional de Saúde terá como objectivos : avaliar a real situação dos doentes angolanos em Portugal, encontrar soluções pontuais para os problemas que afligem estes doentes.

Os dados mais recentes (2015/2016) apontam para um notável decréscimo no número de doentes evacuados para países como Portugal e África do Sul, graças a um programa do Ministério da Saúde que visa a reversão da actual situação das juntas médica . Só nos últimos cinco anos, Angola registou um recuo nos gastos com a junta médica, passando de 225 doentes em 2012 para 165 transferidos aos exterior em 2016.

O Acordo de Cooperação entre Angola e Portugal no domínio da Saúde foi celebrado em Luanda, no dia 26 de março de 1982. Neste acordo, as partes comprometeram-se a cooperar nas seguintes áreas : assistência médica, investigação científica, médica e farmacêutica, bem como formação de recursos humanos em saúde.

No tags for this post.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.