Angola pediu a extradição do ex-administrador da TCUL detido em Lisboa

kalola Store

O cidadão de 57 anos que já desempenhou funções de alto cargo em Angola, que a Polícia Judiciária (PJ) de Portugal tinha revelado à imprensa ter detido em Lisboa, é António Abel Cosme, antigo presidente do Conselho de Administração da TCUL/Empresa de Transportes Colectivos Urbanos de Luanda. 

A imprensa portuguesa noticiou no início desta semana a detenção na região da Grande Lisboa, de um cidadão estrangeiro procurado pelas autoridades judiciais angolanas desde maio de 2019, através de mandado de detenção internacional emitido por Angola, não tendo revelado a sua identidade. Mas a Procuradoria-Geral da República de Angola confirmou aos jornalistas que se trata do antigo presidente do Conselho de Administração da TCUL/Empresa de Transportes Colectivos Urbanos de Luanda, por suspeitas da prática dos crimes de branqueamento de capitais, corrupção, desvio de fundos do Estado e associação criminosa. 

Abel Cosme tinha sido condenado à revelia, no processo relacionado com o Conselho Nacional de Carregadores, conhecido por “caso CNC”, que envolveu também o ex-ministro dos Transportes, Augusto Tomás. 

O porta-voz da PGR Álvaro João confirmou também que a justiça angolana está a tratar do processo de extradição de Abel Cosme. 

Segundo a polícia portuguesa comunicou à imprensa, o detido foi conduzido ao Tribunal da Relação de Lisboa – instância competente para apreciar pedidos de extradição – e aguardará, em prisão preventiva, o desenrolar desse processo. 

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.