Angola pode recorrer à União Europeia para recuperar activos no exterior

A eurodeputada portuguesa, Ana Gomes, disse que o governo angolano pode recorrer à União Europeia para recuperar os activos do país retidos ilegalmente no exterior do país.

Ana Gomes, afirmou: “há mecanismos a nível europeu que permitem às novas autoridades angolanas resgatar os activos que têm”.

publicidade

Deu exemplo concreto de Portugal onde o governo angolano pode através “do Gabinete de Recuperação de Activos da União Europeia”, recuperar os activos que personalidades políticas têm parqueadas ilegalmente naquele país da península ibérica.

A eurodeputada também falou da “iniciativa da Bélgica para recuperar impostos não pagos, no âmbito do processo chamado ‘Omega Diamonds’, em que, segundo Gomes, estão envolvidos 90% de capitais angolanos”.

“É extraordinário que um processo que resultou de uma iniciativa do próprio Estado belga para recuperar impostos que não foram pagos tenha sido objecto agora de uma decisão do Tribunal da Apelação [de Bruxelas], que permite a Angola, se quiser, entrar no processo e pedir, justamente, a recuperação dos capitais que são seus e que foram apropriados pela senhora Isabel dos Santos, graças ao patrocínio paternal que possuía”, acrescentou Ana Gomes.

O repatriamento de capitais mantidos ilegalmente no exterior do país e o rompimento com o esquema de corrupção instituído para desfalcar o país dos seus recursos só, “depende da vontade política”, do novo governo de João Lourenço, concluiu eurodeputada.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Fonte: Guardião

Deixe o seu comentário