Banco Alimentar Angola recolheu 12 toneladas de alimentos na oitava campanha

O Banco Alimentar Angola (BAA), Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos, realizou pela oitava vez em Luanda, uma campanha de recolha de alimentos para pessoas carenciadas, no fim-de-semana de 2 e 3 de Junho.

“A recolha de alimentos que decorreu no fim-de-semana (2 e 3), em algumas superfícies comerciais de Luanda, recolheu 12 toneladas de bens não perecíveis”, 12.518 kgs mais exactamente, revela Henrique Nunes, da direcção do Banco Alimentar Angola.

Esta acção visa recolher e armazenar os alimentos doados por quem visita no fim-de-semana as várias superfícies comerciais de Luanda. Agora a distribuição será feita em  oito Instituições de Solidariedade Social, devidamente identificadas e certificadas pelo Banco Alimentar, que avaliaram no local a real situação de carência alimentar das pessoas objecto da sua assistência.

Para a realização desta acção o Banco Alimentar Angola conta não só com a solidariedade de quem doa os alimentos, mas também e sobretudo com o apoio de voluntários que auxiliam na recolha, armazenamento e distribuição destes bens recolhidos.

As superfícies comerciais aderentes foram: Kero (Talatona, Morro Bento e Jika) , Maxi (Maianga e Morro Bento), Candando Morro Bento e Talatona, Casa dos Frescos Vila Alice, Escom e Talatona, Martal, Shoprite Belashopping  e Intermarket

A iniciativa conta com o apoio do BFA, NCR, e da BACK Communication.

Sobre o Banco Alimentar

O Banco Alimentar Contra a Fome tem como missão “aproveitar onde sobra para distribuir onde falta”, lutando contra o desperdício, conjugando boas vontades e mobilizando pessoas, empresas e entidades diversas. Apela à solidariedade de todos os portugueses mostrando que basta uma pequena contribuição de cada pessoa para, em conjunto, ser possível ajudar muitas pessoas necessitadas e contribuir para o bem comum. Os produtos alimentares constituem um bem de consumo particular, na medida em que deles depende a sobrevivência.

Os Bancos Alimentares Contra a Fome distribuem os géneros alimentares recorrendo a Instituições de Solidariedade Social por si certificadas como estando em condições de avaliarem in loco a real situação de carência alimentar das pessoas objecto da sua assistência e de lhes darem o destino adequado. Deste modo, para além de combaterem de forma eficaz as carências alimentares, os Bancos Alimentares Contra a Fome lutam contra a prática do desperdício que caracteriza as sociedades actuais.

Deixe o seu comentário