Banco Nacional de Angola vai realizar oito leilões de divisas em setembro

O Banco Nacional de Angola vai efetuar oito leilões de divisas em setembro, pretendendo colocar 700 milhões de dólares (598 milhões de euros), com o primeiro deles a realizar-se esta segunda-feira.

O Banco Nacional de Angola (BNA) vai efetuar oito leilões de divisas em setembro, pretendendo colocar 700 milhões de dólares (598 milhões de euros), com o primeiro deles a realizar-se esta segunda-feira, indicou uma nota oficial da instituição.

Num comunicado, o banco central angolano referiu que, a partir de agora, e com o objetivo de conferir maior previsibilidade ao mercado, passará a divulgar, no último dia útil de cada mês, de forma indicativa, o montante e calendário das suas intervenções no mercado cambial para o mês seguinte.

Nesse sentido, em setembro, irá proceder à venda do equivalente a 500 milhões de dólares aos bancos comerciais, incluindo “plafonds” para cartas de crédito, por via de oito leilões. O montante, moeda e finalidades serão anunciados aos bancos comerciais nas 24 horas que precedem a realização de cada leilão. Os leilões a efetuar este mês decorrem a partir desta segunda-feira, com o primeiro, realizando-se, sucessivamente, nos dias 5, 10, 12, 18, 20, 24 e 26.

“O Banco Nacional de Angola reitera a necessidade de as instituições financeiras verificarem rigorosamente a legitimidade e conformidade das operações cambiais que processam, considerando a legislação e regulamentação cambial e de prevenção e combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, de forma a proteger as Reservas Internacionais do País e as suas relações com o sistema financeiro internacional”, lê-se no documento da instituição.

Desde que o sistema de leilões entrou em vigor em Angola, a 9 de janeiro último, o kwanza já se depreciou mais de 40% frente ao euro e ao dólar. Atualmente, um euro equivale a 318 kwanzas (a 1 de janeiro era de 185,40 kwanzas) e um dólar a 275,5 kwanzas (no início do ano valia 165,92 kwanzas).

Fonte: Lusa

Deixe o seu comentário