BNA já gastou quase 75% do plafond disponível para comprar dívida às empresas angolanas

Gearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion

O Banco Nacional de Angola (BNA) já gastou quase três quartos do plafond disponível para a compra de títulos públicos a empresas, tendo desembolsado um total de 71,3 mil milhões de kwanzas (110 milhões de euros).

Segundo um comunicado do BNA, a instituição bancária procedeu, até ao dia 26 de Junho, a 107 operações de compra de Obrigações do Tesouro na plataforma de negociação da Bodiva (Bolsa angolana), referente à títulos adquiridos a 64 empresas no âmbito das medidas de alívio económico, devido à covid-19.

As operações, realizadas junto de 13 bancos, foram lideradas pelo Banco Angolano de Investimentos (BAI) e o Banco de Fomento Angola (BFA), com 14 e 12 empresas respectivamente, representaram a maioria das operações com um montante total de 40,6 mil milhões de kwanzas (63 milhões de euros).

Do total de 100 mil milhões de kwanzas (154 milhões de euros) aprovados no âmbito desta linha de liquidez que visa conferir recursos de tesouraria às empresas, restam agora 28,7 mil milhões de kwanzas (cerca de 44 milhões de euros).

O BNA informa ainda que na semana entre 22 e 26 de Junho os bancos comerciais recorreram a Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez na maturidade Overnight (FCO), numa média diária de 45,5 mil milhões de kwanzas (70 milhões de euros).

A Facilidade Permanente de Cedência de Liquidez é uma operação através da qual os operadores comerciais recorrem ao banco central para obter crédito para financiar as suas actividades.

No mesmo período, no mercado interbancário, os bancos comerciais realizaram operações de compra e venda de moeda estrangeira no montante de 46,6 milhões de dólares (41,6 milhões de euros) e realizaram 63 operações de cedência e tomada de liquidez em moeda nacional no montante de 227,6 mil milhões de kwanzas (351 milhões de euros), a uma taxa de juro média de 15,50% ao ano.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.