Cabo Verde quer potenciar a criação de riqueza no mar

Gearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion

O Governo, através do Ministério da Economia Marítima, aposta na implementação de políticas para transformar as águas marítimas nacionais em “um dos mais importantes contribuintes” para a criação de riqueza no País.

Em mensagem para saudar o Dia Mundial dos Oceanos, que se celebra esta segunda-feira, o ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, sustenta que a aposta será feita através do “aproveitamento responsável” dos recursos vivos e não vivos, fornecendo a criação de apostas de emprego e oportunidade de negócio, inspirados no funcionamento e na preservação do ciclo da vida dos ecossistemas.

Daí a urgência, segundo a mesma fonte, em criar políticas de economia marítima “estratégicas e sustentáveis” capazes de relançar a prosperidade daqueles que dependem do mar, e que contam com “todo o engajamento do Governo”, desde que baseadas em projectos de empreendedorismo responsáveis.

Além disso, lembrou o governante, Cabo Verde é 99% mar, pelo que se torna “imprescindível” uma gestão sustentável dos recursos marinhos, não só para salvaguardar o presente, como também para garantir a sustentabilidade dos recursos marinhos renováveis, para o benefício de gerações futuras.

Paulo Veiga aproveitou a oportunidade para destacar o recente pedido do Governo para que o país adira à Iniciativa Transparência nas Pescas, tendo em vista uma governação responsável dos recursos marinhos e, ao mesmo tempo, incentivando a luta contra a pesca ilegal e garantir a segurança alimentar, a nutrição e a estabilidade social.

“Merece ainda destaque a participação activa de Cabo Verde na Iniciativa Aliança Global para os Oceanos 30/30, que pretende proteger pelo menos 30% do oceano global, com o objectivo de reverter impactos adversos da acção humana, preservar as populações de peixes, aumentar a resiliência às mudanças climáticas e manter a saúde dos oceanos a longo prazo”, concluiu Paulo Veiga.

O Dia Mundial dos Oceanos é celebrado todos os anos no dia 8 de Junho.

Esta comemoração teve origem na Conferência da ONU sobre Ambiente e Desenvolvimento, que se realizou em 1992.

Em 2008, as Nações Unidas decidiram que o dia 8 de Junho passaria a ser designado como o Dia Mundial dos Oceanos tornando-se a data oficial.

A importância dos oceanos para a preservação das espécies e da biosfera é um dos vários factos destacados pelas Nações Unidas, que escolhe todos os anos um tema central para o debate de novas ideias e projectos de preservação e protecção dos oceanos.

Ocupam dois terços da superfície da Terra e por meio da interacção com a atmosfera, litosfera e biosfera, têm um papel importante nas condições climatéricas do planeta.

Fonte: Expresso das Ilhas

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.