Carlos Feijó participa no VII Congresso Internacional Segurança e Democracia da Universidade Nova de Lisboa

Sob o lema: “Antigas e novas seguranças num mundo global e de risco”, o VII Congresso Internacional Segurança e Democracia da Universidade Nova de Lisboa, será realizado nos dias 13 e 14 de Maio (segunda e terça-feira), no Campus de Campolide da referida instituição de ensino superior.

A sessão de abertura estará à cargo de Jorge Bacelar Gouveia, Professor da Nova Direito e presidente do Instituto de Direito e Segurança; António Nunes, presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo; e de Helena Fazenda, secretária-geral do Sistema de Segurança Interna.

Carlos Feijó, Professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto e co-regente da Cadeira de Direito Africano da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, será um dos oradores do painel sobre “Segurança nos países lusófonos: que caminhos comuns?”, com início às 15h30 desta segunda-feira, 13 de Maio.

Debate será moderado António Rebelo de Sousa, Professor da Universidade Lusíada e do ISCSP-UL e além de Carlos Feijó, participam do mesmo, Pedro Daniel, Reitor da Academia de Ciências e Tecnologias de Angola (ACITE); Fernando Francisco, Director-Geral Adjunto do Serviço Nacional de Investigação Criminal de Moçambique; e Joanisval Brito Gonçalves, Professor do Instituto Pandiá Calógeres do Ministério da Defesa do Brasil.

Já na terça-feira, 14, segundo e último dia do congresso, Carlos Feijó será moderador do primeiro painel do dia “A Segurança no Mar: Complementaridade ou conflito de estruturas?”.

Serão também apresentados o “Relatório de Segurança 360” do Clube de Especialistas de Segurança de Empresas e Organizações, e o livro intitulado “Branqueamento de Capitais e Beneficiário Efetivo” de Jorge Bacelar Gouveia e Júlio Elvas Pinheiro.

A sessão de encerramento está prevista para as 18h:00 e contará com a presença de Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna ; José João Abrantes, Pró-Reitor da Universidade Nova de Lisboa; Jorge Bacelar Gouveia, presidente do Conselho Científico da Nova Direito, e com uma mensagem (vídeo) de Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente de Portugal.

“Uma iniciativa extremamente importante, pois as questões relacionadas com a segurança estão na ordem do dia, dado que só através dela se garante uma situação social caracterizada por um clima de paz, convivência e de confiança mútua que permite e facilita aos cidadãos o livre e pacífico exercício dos seus direitos individuais, políticos e sociais, assim como o normal funcionamento das instituições públicas e privadas”, diz o texto da organização do evento.

Em Março de 2018, o tenente-general, Azevedo Xavier Francisco “Xavita”, antigo Director-Geral Adjunto dos Serviços de Inteligência Externa de Angola (SIE), obteve o grau de Mestre em Direito e Segurança pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, defendendo a tese “Angola – Reedificação das Forças Armadas”, trabalho académico que recebeu do júri constituído pelos docentes Nelson Lourenço, Jorge Bacelar Gouveia e, José Fontes, a nota 18 valores, com a avaliação qualitativa de Excelente.

Deixe o seu comentário