Caso Augusto Tomás: PGR confisca residência da antiga Miss Huambo

A Procuradoria-Geral da República (PGR), confiscou recentemente uma residência no condomínio do Jardim de Rosas, em Luanda, pertencente a antiga Miss Huambo 2013, Irene Ramos, e que lhe havia sido oferecida pelo ex-ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás.

A decisão da PGR, segundo apurou o Club -K, deveu-se ao facto de se tratar de um imóvel que fazia parte de uma aquisição do Porto de Luanda e que era destinada aos quadros da sua direcção mas que acabou sendo oferecida por Augusto Tomás a Irene Ramos.

Irene Ramos não é e nunca foi funcionária do Porto de Luanda, instituição sob dependência do ministério dos Transportes. Ao que se apurou é que Irene Ramos mantém uma relação afectiva com o antigo ministro dos Transportes de Angola.

O imóvel sofreu obras de restauração que, segundo a PGR foram pagas pelo ministério dos Transportes e com facturas sobrefacturadas. De acordo com uma fonte do Ministério Público , as obras de restauro que imóvel sofreu e as facturas adulteradas , terão feito parte de arrojado esquema de lavagem de dinheiro e desvio de fundos públicos.

Irene Ramos não esteve presente no momento em que a PGR desencadeou a acção por se encontrar nos Estados Unidos da América, onde se encontra a estudar.

De recordar que desde ontem, 21 de Setembro, que Augusto Tomás se encontra detido na cadeia de São Paulo acusado dos crimes de peculato e branqueamento de capitais.

Fonte: Club-K

2 comments

Deixe o seu comentário