Chevron garante que aposta em Angola é para manter

kalola Store

A informação foi transmitida hoje pelo director para o investimento social da Cabinda Gulf Oil Company (Cabgoc), unidade operacional da Chevron em Angola, Cláudio Lopes, no final de uma visita de jornalistas à sede da empresa, em Luanda.

Nos últimos dias, surgiram localmente notícias, entretanto desmentidas pelo Governo angolano, sobre a possibilidade de a Chevron abandonar a produção de petróleo em Angola.

Segundo Cláudio Lopes, o compromisso da Chevron com Angola “é sério” e a multinacional pretende “continuar a colaborar com o Governo de Angola e com todos actores sociais e de investimento acima dos cinco milhões de dólares, repartidos entre fundos próprios e em parcerias. Para 2018, estimamos investir entre sete e oito milhões de dólares, nos três pilares em que estamos focados “, disse.

Há 65 anos a operar em Angola, com presença no mercado energético e operações em águas profundas, produção convencional de petróleo, gás e gás liquefeito em Cabinda e Luanda, Cláudio Lopes referiu que a operação da Chevron no país “é estável “.

“É dentro dos padrões que são os nossos compromissos. A indústria petrolífera é bastante complexa e estamos a tentar criar mecanismos para tentar sobrevir em qualquer ambiente económico, estando o preço do barril de petróleo em alta oi baixa”, sustentou.

Durante a apresentação de um estudo do impacto económico da Chevron em Angola, o director para o Investimento Social da empresa fez saber também que os programas de investimento social beneficiaram já cerca de 200.000 famílias em Cabinda e Luanda, áreas de actuação da petrolífera.

Acrescentou que a Chevron gerou quase 79.000 empregos entre 2010 e 2016, adiantando também que a contribuição anual da petrolífera para o Produto Interno Bruto angolano, através da exploração dos blocos 0 e 14, na província angolana de Cabinda, é de 6.200 milhões de dólares (5.000 milhões de euros).

“Para além desta contribuição directa, geramos para os cofres do Estado angolano uma média anual de quase 2,6 mil milhões de dólares (2.100 milhões de euros) e a nível dos fornecedores geramos cerca de 2.000 milhões de dólares (1.620 milhões de euros), entre operações, serviços de apoio e demais serviços “, acrescentou.

A visita de jornalistas angolanos e estrangeiros à sede da Chevron em Luanda foi promovida pelo Centro de Imprensa Aníbal de Melo.

Fonte: Lusa.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.