China e Brasil lideram pedidos de vistos gold em Portugal

kalola Store

Com o instrumento dos vistos gold, o investimento captado em Portugal quase triplicou (192%) em Maio, em comparação com o mês homólogo de 2019, para 146 milhões de euros, segundo informação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Foi o melhor desempenho desde Março de 2017, quando foram arrecadados 192,4 milhões de euros através de Autorizações de Residência para Fins de Investimento (ARI).

Comparativamente a Abril (28 milhões de euros), o investimento aumentou mais de cinco vezes (421%) em Maio.

Nos primeiros cinco meses do ano, o investimento total captado através de ARI totalizou 293,9 milhões de euros, 1,7% menos que no ano anterior. Entre Janeiro e Maio, foram emitidos 529 vistos gold, dos quais mais da metade neste último mês.

Assim, em Maio, foram concedidos 270 vistos gold, 257 para aquisição de imóveis. Desses, 73 eram para reabilitação urbana e 13 para transferência de capital.

A compra de imóveis totalizou 136,9 milhões de euros (a reabilitação urbana foi de 26,2 milhões de euros) e a transferência de capital 9,2 milhões de euros.

Segundo o SEF, 68 vistos gold vieram da China, 30 do Brasil, 19 dos Estados Unidos, 19 da Índia e 17 da Turquia.

Desde a criação dos vistos gold, para atracção de investimento estrangeiro, foram já concedidos 8.736 ARI. Por nacionalidade, a China lidera (4.586), seguida pelo Brasil (925), Turquia (418), África do Sul (351) e Rússia (329).

Depois do anúncio de que Pequim imporia a lei de segurança nacional em Hong Kong, também os pedidos de informações dos residentes naquele país aumentaram, de acordo com empresas especializadas na obtenção de ARI em Portugal.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.