Comércio com a China atinge 15,82 mil milhões

Angola foi o segundo país de língua portuguesa que mais comprou e vendeu à China, com trocas comerciais bilaterais a totalizar, nos primeiros sete meses do ano, 15,82 mil milhões, uma alta anual de 18,28 por cento. Só em Julho, o comércio bilateral atingiu 2,32 mil milhões, um crescimento de 22,05 por cento em relação a Junho.

Dados divulgados pelo secretariado permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países de língua portuguesa indicam que Angola foi apenas superada pelo Brasil, mas ficou à frente de Portugal. O comércio entre a China e os países de língua portuguesa atingiu 82,15 mil milhões de Janeiro a Julho, um aumento de 21,5 por cento.

A China importou 57,53 mil milhões e exportou 24,62 mil milhões em produtos para o mundo lusófono no período, uma alta anual de 20,38 por cento e 24,19 por cento. Em Julho, a China importou 8,83 mil milhões, um aumento mensal de 1,98 por cento. Já as exportações chinesas foram de 3,62 mil milhões, um declínio mensal de 9,53 por cento. O comércio bilateral somou 12,45 mil mi-lhões, em Julho, uma queda de 1,66 por cento em relação a Junho.

O Brasil continuou a ser o principal parceiro comercial lusófono da China, registando trocas comerciais totais no valor de 9,27 mil milhões em Julho, uma queda mensal de 7,28 por cento. Nos primeiros sete meses do ano, os dois países acumularam um co-mércio total de 61,31 mil milhões, uma alta anual de 22,86 por cento.

Na terceira posição ficou Portugal, com o valor das trocas comerciais mensais a subir 17,78 por cento, em Julho, para 562,94 milhões. No período de Janeiro a Julho, o comércio sino-português somou 3,39 mil milhões, 6,81 por cento a mais que no mesmo período do ano passado.

Fonte: JA

Deixe o seu comentário