Deputado João Pinto adverte: Haja respeito pelos angolanos em Portugal e portugueses em Angola, “sob pena de reciprocidade..” 

Segundo o deputado do MPLA, “o que tem ocorrido em Portugal, sobre a forma como tratam investidores, turistas e dirigentes políticos preocupa até laços culturais e familiares “.

“Se Angola tem sido um bom mercado para as exportações de Portugal, deveríamos exigir mais respeito ” pelos angolanos e suas instituições, defende João Pinto, na sua página no Facebook, onde partilhou uma notícia sobre as relações comerciais luso-angolanas.

Apesar de não fazer nenhuma referência concreta aos processos que estão sob investigação na justiça portuguesa contra personalidades angolanas, João Pinto, que também é jurista, defende que “o estatuto jurídico de PEP [Pessoa Exposta Politicamente] não desatende o estatuto jurídico internacional do Estado “.

O  também vice -presidente da bancada parlamentar do MPLA acrescenta que ” a suspeição generalizada sem respeito pela competência territorial é um atentado à soberania do Estado angolano”.

“Haja respeito pelos angolanos em Portugal e portugueses em Angola, sob pena de reciprocidade…”, avisa o deputado.

Deixe o seu comentário