Desapareceram restos mortais de Garrincha 

Rafael Tubarão, prefeito da cidade de Magé, no Rio de Janeiro, queria fazer uma homenagem a Garrincha, que completaria 84 anos em Outubro e que está ali sepultado. Mas foi driblado. Ninguém sabe onde estão os restos mortais do Anjo das Pernas Tortas, como lhe chamavam os jornalistas, ou Alegria do Povo, como era conhecido entre os adeptos do Botafogo e da selecção brasileira.

Segundo reportagem do jornal O Globo, a administração do cemitério de Magé admite ter perdido o corpo. Falecido em 1983, em decorrência de problemas de alcoolismo, Manoel Francisco dos Santos foi sepultado numa campa colectiva, onde se lê o nome pelo qual ficou famoso, Garrincha. Porém, nada lá consta. Noutro lugar do cemitério, a 200 metros do primeiro, nova inscrição a dizer Garrincha, desta vez com um obelisco a indicar o local

“Temos a informação de que o corpo dele foi sepultado e depois levado para uma gaveta mas não há documentos a comprová- lo ” , reconhece Priscilla Libério, administrador do cemitério. Segundo João Rogoginsky , primo de Garrincha, uma pessoa da família morreu em 1985, preciso do jazigo e a ossada do campeão do mundo em 1958 e 1962 foi deslocada. ” Não nos deram documento , não temos certezas”.

Tubarão equaciona agora fazer testes de ADN a todos os corpos. “Se a família concordar , vou exumar todos” .

“No que depender de mim, eu autorizo a exumação. Quero saber onde está o corpo do meu pai”, diz a filha Rosângela Cunha Santos.

Deixe o seu comentário