Detido seis homens implicados na morte de dois empresários portugueses em Luanda

Na origem da investigação estão dois assaltos à mão armada, no passado mês de Abril, dos quais resultou a morte de dois homens de nacionalidade portuguesa: Pedro Miguel Gonçalves, casado, de 41 anos, que foi director de Projectos da empresa Rujual – Gestão de Projectos, e Francisco Manuel Tomé Ribeiro, de 62 anos, ambos empresários portugueses radicados em Angola.

De acordo com o porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC), Fernando de Carvalho, o empresário português Francisco Ribeiro foi assassinado com um disparo de arma de fogo na via pública no dia 12 do mês passado no município de Viana.

publicidade

“O facto ocorreu quando a vítima seguia numa motorizada a caminho da sua residência e foi interpelado por três marginais munidos de arma de fogo do tipo pistola, após alguma resistência da vítima, uma vez que os assaltantes tinham como objectivo o roubo da moto, dispararam à queima-roupa atingindo a vítima na zona do tórax, provocando-lhe a morte imediata”, explicou o oficial em declarações ao Novo Jornal Online.

Fernando de Carvalho revelou ainda que a segunda vítima foi também assassinada na via pública, no dia 23 do mesmo mês, no bairro do Benfica, município de Talatona, adjacente ao Clube Champanhe.

“A vítima do dia 23, chamava-se Pedro Gonçalves, casado, de 41 anos, e na altura do crime o homem encontrava-se a bordo de uma viatura de marca Renault Sandero, de cor cinzenta, e efectuava mudança de residência no momento em que foi assassinado”, afirmou, sublinhando que a vítima foi interpelada por três elementos quando estava em circulação na via pública.

“No momento do ilícito Pedro Gonçalves, terá reagido ao assalto e foi alvejado por dois disparos de pistola à queima-roupa por um dos três elementos que circulavam numa motorizada. A vítima perdeu a vida de imediato porque foi alvejado num órgão vital”, explicou.

O responsável pela comunicação do SIC-Luanda disse que a investigação do deste órgão de investigação em colaboração com a Polícia Nacional (PN), permitiu identificar e relacionar os autores do crime com um conjunto de outros roubos, praticados entre Fevereiro e Abril do corrente ano, no município de Luanda.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

“Os seis elementos já foram ouvidos pelo magistrado do Ministério Público junto do SIC-Luanda e estão agora em prisão preventiva na Comarca Central de Luanda aguardando julgamento”, atestou.

Recorde-se que estes dois cidadãos portugueses foram assassinados num período em que outros dois homens com a mesma nacionalidade foram igualmente mortos, o que levou a ministra da Justiça portuguesa, Francisca Van-Dúnem, na recente visita que fez a Angola, tivesse dito que existia preocupação das autoridades de Lisboa, mas manifestando ao mesmo tempo confiança na investigação angolana para que os autores dos crimes fossem levados à justiça num período razoável.

Fonte: Novo Jornal Online.

Deixe o seu comentário