Eduardo Nascimento e “O vento mudou”

A 8 de Abril de 1967, Eduardo Nascimento era a voz de uma nação. Portugal parava em frente à televisão para assistir à Eurovisão da Canção, autêntica passerelle do mais importante que então se produzia na música europeia.

“O Vento Mudou” era o sopro do vento em mudança. Era um período de grande transformação política em Portugal e a canção começou a fazer pensar. Portugal, porém, só sete anos depois mudaria o vento, com o 25 de Abril de 1974.

Eduardo Nascimento foi o primeiro negro a pisar os palcos da Eurovisão, onde terminou num décimo – segundo lugar entre participantes de dezassete países.

O cantor deixou a música mas a canção não mais o largou. E 17 anos depois, o vento voltava a soprar graças a uma jovem banda de Cascais. Inspirado pela colecção de discos do padrinho, Miguel Ângelo escutava a canção e relacionava- a com os grandes cantores Soul da época. E uma versão do ” O Vento Mudou ” fez parte do primeiro single dos Delfins intitulado “Letras”.

“O Vento Mudou” canção interpretada por Eduardo Nascimento, escrita por João Magalhães Pereira e composta por Nuno Nazareth Fernandes, que no próximo dia 08 de Abril assinala 50 anos de participação no Festival Eurovisão da Canção. Fica aqui o registo e a memória de um vento que continua a soprar os ouvidos e a mudar mentes, corações e a fazer paixões .

Ela quis viver
E o mundo correr
Prometeu voltar
Se o vento mudar
E o vento mudou
E ela não voltou.

#vivenciaspress #vivenciaspressnews#festivaldacancao #lusofonia #oventomudou#eduardonascimento #Joaomagalhaespereira#nunonazarethfernandes