Empreendedorismo promocional juvenil no centro da conferência “Africa Talks Jobs”

A conferência foi organizada pela Comissão da União Africana (AUC), a Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD) e a organização continental para o setor privado – Business Africa

 

 

Devido à crescente população de África, todos os anos, um elevado número de jovens candidatos a emprego entra no mercado de trabalho que não pode fornecer um trabalho para todos. Para criar empregos para jovens e promover uma África próspera, o desenvolvimento de habilidades e o empreendedorismo jovem são fundamentais. A fim de combater o desemprego dos jovens, mais de 160 representantes juvenis, empresas, investidores, educação, políticas e sociedade civil de todas as regiões africanas, bem como parceiros europeus, reuniram-se na Comissão da União Africana (AUC) em Adis Abeba de 30 a 31 de outubro de 2018. Os participantes discutiram como fornecer à próxima geração da África as habilidades relevantes que aumentam a produtividade das empresas – incluindo formas de envolver o setor privado no desenvolvimento de habilidades – e como promover o empreendedorismo e as start-ups lideradas por jovens. O dirigente da União Africana para Recursos Humanos, Ciência e Tecnologia, H.E. Prof. Sarah Anyang Agbor, enfatizou que “as parcerias estratégicas e a colaboração com o setor privado são a chave para aproveitar ao máximo os jovens demográficos, criar empregos e promover o empreendedorismo juvenil”.

As partes interessadas delinearam as seguintes recomendações políticas fundamentais para promover o desenvolvimento de habilidades e empreendedorismo:

  • Dado o imperativo de um ecossistema de empreendedorismo favorável, a União Africana e os estados membros devem melhorar os quadros de políticas e implementar quadros políticos, institucionais e regulamentares apropriados para promover o empreendedorismo dos jovens.
  • Deverá ocorrer uma mudança de paradigma em relação ao papel do setor da educação na preparação dos jovens para o empreendedorismo. Enfatizar a educação para o empreendedorismo em todo o sistema de aprendizagem desde a primeira infância até o Ensino e Formação nos domínios Técnico e Profissional (TVET, na sigla em inglês) e o ensino superior. Adaptar os currículos e a pedagogia de modo a sublinhar experiências de aprendizagem e aquisição de habilidades práticas.
  • Fortalecer as parcerias entre o setor privado e os provedores de educação para alavancar recursos técnicos e financeiros para o apoio de start-ups lideradas por jovens, através do estabelecimento de centros de incubação nacionais e regionais e centros de empreendedorismo.
  • Implementar o Quadro de Política de TVET para abordar a necessidade de educação formal e informal.
  • Reforçar a coleta de dados e o acesso ao uso de informações precisas, relevantes e confiáveis sobre o mercado de trabalho (LMI) para a tomada de decisões e a correspondência de tarefas.
  • Envolver mais jovens no diálogo e na formulação de caminhos ao desenvolvimento para orientação profissional e empregos.

As recomendações foram entregues a H.E. Prof. Sarah Anyang Agbor, que agradeceu a todos os participantes “por marcar nosso aniversário de um ano de Palestras Sobre os Trabalhos na África, com medidas concretas sobre como transformar o discurso em ação”. Para dar seguimento às recomendações políticas, a União Africana continuará trocando boas práticas e impulsionando a ação como parte da plataforma “África Cria Empregos”.

A conferência foi organizada pela AUC, a Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD) e a organização continental para o setor privado – Business Africa. Foi apoiada pela União Europeia (UE), e também pelo Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ), através do Programa Pan-Africano da Universidade (PAU), da Iniciativa Habilidades para África (SIFA) e do Programa Continental para a Agricultura Africana (CAADP). Anja Pauls, responsável geográfico pelo país, BMZ, para a cooperação com instituições pan-africanas, acolheu as animadas discussões, o processo, conjunto de aprendizagem e a dedicação inestimável do setor privado. “O BMZ tem o prazer de poder apoiar a União Africana na promoção do seu poder de convocação através da conferência ‘Africa Talks Jobs’ e está ansioso por continuar a sua parceria, como também com a AUC, a Business Africa e a NEPAD.”

A conferência “Africa Talks Jobs” faz sequência com o Dia da Juventude Africana, no dia 01 de novembro. Neste dia, a AU lançará uma celebração que durará um mês, incluindo workshops, painéis de discussão e mesa redonda de políticas em torno do tema: “Aumentar as vozes dos jovens contra a corrupção na África”.

 Africa Talks Jobs (www.AfricaTalksJobs.africa)

É uma plataforma continental multilateral sobre educação e desenvolvimento de habilidades para o emprego e empreendedorismo organizada pela AUC, Departamento de Recursos Humanos, Ciência e Tecnologia, NEPAD e Business Africa com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento (implementado pela GIZ). “Africa Talks Jobs” foi lançada com uma conferência na sede da Comissão da União Africana em Adis Abeba do dia 30 de outubro ao dia 01 de novembro de 2017 e uma conferência de acompanhamento foi realizada no mesmo local de 30 a 31 de outubro de 2018. “África Fala Sobre Empregos” será estabelecida como plataforma para o diálogo continental. Em 2019, a plataforma será levada para o próximo nível – “África Fala Sobre Empregos” se transformará em “África Cria Empregos”.

Deixe o seu comentário