Empresário português foi estrangulado num apartamento na centralidade do Kilamba

A morte do empresário português Mário Manuel da Ressurreição Fernandes, de 55 anos, assassinado em Angola, poderá estar relacionada com um ajuste de contas ou com um roubo.

O empresário, natural de Codeçais, em Carrazeda de Ansiães, foi encontrado sem vida no apartamento onde vivia actualmente, na centralidade do Kilamba, em Luanda, cidade onde geria há oito anos uma cadeia de supermercados.

publicidade

O único irmão da vítima que reside na terra natal, Jorge Fernandes , de 59 anos, conta que Mário estava de pés e mãos amarradas na casa de banho da casa e com sinais de ter sido asfixiado.

O crime terá ocorrido à hora do almoço de terça-feira. Jorge Fernandes soube logo nesse dia por uma irmã que está na Suíça.

Segundo a imprensa portuguesa, a empresa para a qual Mário Fernandes estava a prestar serviço faliu. Mário Fernandes tinha contratado um advogado angolano, que tinha em seu poder uma procuração para ter acesso à indemnização a que o empresário teria direito.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Em Angola, Mário Fernandes terá mantido uma relação com uma mulher da qual tinha uma filha.

A família acredita que Mário Fernandes poderá ter sido assassinado por um ajuste de contas ou por causa do dinheiro.

Mário Fernandes nasceu em Moçambique. Em 1987 foi para a África do Sul, para gerir superfícies comerciais. Casou com uma sul-africana e teve dois filhos. Foi para Angola numa oportunidade de trabalho oferecida pela empresa sul-africana.

Na aldeia de Codeçais, a população pouco se recorda de Mário Fernandes, que há vários anos não era visto ali. Os irmãos estão em contacto com o consulado português em Luanda, para perceberem melhor o que aconteceu e os procedimentos a seguir.

Fonte: CM.

Deixe o seu comentário