EUA: Engenhos explosivos enviados aos Clinton, Obama e ex-presidente do Partido Democrata

Os Serviços Secretos norte-americanos encontraram dois pacotes com engenhos explosivos no correio endereçado às residências de Hillary e Bill Clinton, em Nova Iorque, e de Barack Obama, em Washington.

Também o edifício da Time Warner, onde se localiza a redacção da CNN em Manhattan, foi evacuado depois de um pacote suspeito também ter sido encontrado. Esse pacote foi já retirado do local e estava endereçado a John Brennan, ex-director da CIA. Os membros das autoridades que retiraram o pacote do interior do edifício tinham fatos especiais preparados para enfrentar explosões. E o camião onde o engenho foi colocado tinha uma câmara preparada para conter os danos caso ele detonasse.

Entretanto, outro pacote suspeito também terá sido encontrado no escritório de Debbie Wasserman Schultz, em Sunrise, na Flórida. Não se sabe ainda o que está no interior do pacote dirigido à congressista e antiga presidente do Partido Democrata.

Segundo os Serviços Secretos, todos esses pacotes foram “imediatamente identificados durante a triagem do correio como potenciais engenhos explosivos ” e nem Hillary nem Obama chegaram a receber o correio, “nem corriam o risco de o receber”: quando os pacotes foram interceptados, Hillary Clinton estava em campanha pelos democratas na Flórida, mas Bill Clinton estaria em casa, localizada nos subúrbios de Nova Iorque, avançou a Associated Press.

Os engenhos encontrados eram de fabrico artesanal, mas funcionais .

“Na noite do dia 23 de Outubro de 2018, os Serviços Secretos recuperaram um pacote endereçado â antiga primeira-dama Hillary Clinton em Westchester County, Nova Iorque. Esta manhã, dia 24 de Outubro de 2018, os Serviços Secretos interceptaram um segundo pacote endereçado ao antigo Presidente Barack Obama, em Washington D.C”, anunciaram os Serviços Secretos em comunicado .

No edifício da CNN, os jornalistas cobriam em directo a informação sobre os pacotes enviados para a antiga secretária de Estado norte-americana e para o antigo Presidente dos EUA quando o alarme do edifício soou. A redacção tinha de ser evacuada porque as autoridades interceptaram um pacote suspeito. Os mesmos jornalistas que estavam em directo nesse momento, estão agora na rua, ao telefone, a cobrir o acontecimento.

A CNN está a avançar que o pacote suspeito enviado para a redacção estava especificamente endereçado a John Brennan, ex-director da CIA . O engenho teria vários fios enrolados em fita isolante preta e estaria dentro de um envelope amarelo. John Brennan chegou a ser comentador para a CNN, mas neste momento trabalha para a NBC News. Há também vídeos do momento em que a polícia pede aos jornalistas da CNN que se afastem o mais depressa possível do edifício onde funciona a redacção.

A agência Reuters tinha avançado que foi interceptado um outro engenho explosivo na Casa Branca mas, algum tempo depois, a mesma fonte que a agência de notícias contactou desmentiu a informação. A Casa Branca já reagiu e condenou “as tentativas de ataques violentos contra o Presidente Obama, o Presidente Clinton e outras figuras públicas”, considerando-as “actos terroristas desprezíveis”.

“Condenamos as tentativas de ataques violentos contra o Presidente Obama, o Presidente Clinton, a Secretária Clinton e outras figuras públicas. Estes actos terroristas são desprezíveis, e qualquer responsável será responsabilizado com toda a força da lei. Os Serviços Secretos dos Estados Unidos e outras agências estão a investigar e vão tomar todas as medidas apropriadas para proteger qualquer pessoa ameaçada por estes covardes”, disse a Casa Branca em comunicado.

Donald Trump está constantemente a ser informado sobre a evolução da situação. Ivanka Trump também publicou uma mensagem no Twitter acerca dos acontecimentos em Nova Iorque.

“Condeno fortemente as tentativas de violência contra o Presidente Obama, a família Clinton, a CNN e outros. Não há desculpas: a América é melhor do que isto. Gratidão com os Serviços Secretos e às autoridades que fazem para manter esta nação segura”, disse a primeira-dama dos EUA.

Os engenhos explosivos serão semelhantes ao que foi encontrado esta terça-feira na casa do multimilionário e filantropo George Soros, em Bedford, Nova Iorque, que levou ao início de uma investigação da polícia federal norte-americana (FBI). O caso foi transmitido à unidade antiterrorista do FBI, que não forneceu mais informações .

Fonte: Observador .

Deixe o seu comentário