Estamos todos “loucos”

Alguém referiu um dia que o sonho comanda a vida. A arquitectura, a estrutura das nossas vidas está associada às pessoas que connosco partilham sonhos e que nos ajudam a que os mesmos se tornem realidade. Há coisas que se colam à nossa vida como se fossem à própria pele. Pessoas há que entram na nossa e lá ficam, tornam – se bastante representativas para nós, tornam- se inspiradoras e com elas criamos a tal química , e formamos uma unidade .
a música irmana e perdoa. Prende e liberta. Do ponto de vista de quem escreve, de quem cria e inspira, Matias Damásio conseguiu atingir a dimensão mágica e poética da escrita, aliando a isso uma interpretação única e talentosa. Para ele escrever e interpretar foi uma forma de se reconhecer, foi uma forma que encontrou para nos ajudar a pensar e compreender melhor o mundo. Um tipo de musicalidade que nos desperta para o conhecimento e para os desafios da existência e que no final nos leva a concluir : somos seres melhores depois de ouvir a música de Matias Damásio.

” Grandes Mundos” , expressão criada por Murimba Show ( de saudosa memória ), imortalizada por Bonga e adoptada por Matias Damásio. Na realidade também se pode associar esta expressão à sua trajectória de vida. O miúdo Matias nascido a 9 de maio de 1982 no bairro da Lixeira em Benguela, num ambiente de privações, de pobreza quase extrema mas sempre com largas ambições . Uma delas era a de sair daquele pequeno mundo e conquistar outros mundos. Trazer novos mundos ao seu mundo . Era importante viver e sentir outros mundos, talvez mundos com outras dimensões. Grandes Mundos!
” Camões não inventou palavras

Pra exprimir esse momento

Anjos aplaudem nosso amor, nossa felicidade, nossa alegria.

Até Deus sorriu pra nós

Nuvens formaram nossa imagem no céu

Coração explode pela boca

E a nossa voz fica rouca

De tanto gritar te amo, de tanto gritar te amo

E o nosso amor é lindo

E nos faz feliz
Mas o mundo nos chama loucos

Porque falamos sozinhos na rua

E nos chamam loucos

Porque contamos estrelas no céu

Porque tatuamos nossa imagem no coração …”
Eis o trecho inicial da canção intitulada ” Loucos ” de Matias Damásio, que tem sido o verdadeiro hit do momento e que tem enchido as pistas de dança cá em Portugal e tem deixado todos ” loucos” por cá . De Camões que não terá inventado palavras para exprimir tal sentimento, a ” Anjos ” que aplaudem e até Deus que sorri, numa perfeita sintonia entre Matias Damásio e Héber Marques ( dos HMB), o que torna mais interessante este duelo masculino . ” Loucos ” é de deixar qualquer louco. Mas louco de uma ” loucura ” boa . De uma canção cujo vídeo já tem cerca de 25 milhões de visualizações no YouTube, faz parte de banda sonora de novelas, toca repetidamente nas várias rádios aqui em Portugal. É uma das 12 canções do álbum ” Por Amor” o quarto disco da carreira de cantor. Um dos discos mais intensos, honestos e envolventes em 10 anos de uma carreira ela também intensa de Matias Damásio.
Há pessoas que merecem o sucesso que têm. Conheço bem Matias Damásio, a sua história e trajectória . Fizemos várias entrevistas para a televisão nos tempos em que apresentava o ” Zimbando” e também para o meu programa de rádio ” Vivências ” e cuja entrevista também fez parte do audiolivro com o mesmo nome. Tenho acompanhado a sua incursão e conquista de novos mercados para divulgar o seu génio artístico . Tem sido bem sucedido com uma bem recheada agenda de espectáculos , um dia 30 de abril no Coliseu dos Recreios em Lisboa e já esgotado. Há outro em maio no Coliseu do Porto e mais uns tantos festivais de Verão. Com uma agenda ” louca” , lá vai conquistando tudo e todos.

Matias Damásio é um nome que cria empatia, revela harmonia e desperta alegrias. Quando escreveu ” País Novo” canção que o povo se apropriou e decidiu passar a chamar de ” Angola” e que lhe concedeu o estatuto de hino não oficial de Angola. Conseguiu ele com esta canção despertar sentimentos e exaltar valores de respeito, liberdade e amor pelo pátria. Com ” País Novo” revelou um país que estava a nascer, um país que vencia a guerra e conquistava a paz.

A vida tem nos ensinado que as maiores conquistas acontecem quando temos a coragem de fazer grandes mudanças. A mudança é um momento mágico, é um exercício de liberdade, de autodeterminação e de afirmação . Viver novas experiências , novas emoções e novas realizações . A vida de Matias Damásio é um verdadeiro processo de mudanças . É uma união de várias etapas com fases e desafios permanentes . Foi assim quando deixou o Bairro da Lixeira em Benguela e conheceu Luanda dos seus sonhos. Veio, viu e venceu. E cantou um ” País Novo” . E tem sido assim que deixou Luanda e com engenho, arte e talento tem conquistado Portugal e deixado por cá todos ” loucos ” com a magia e harmonia da sua música . Afinal de médicos e de loucos todos nós temos um pouco.

Que nos chamem loucos e por tua “culpa”, Matias Damásio.

Deixe o seu comentário