Estudantes cabo-verdianos em situação difícil em Portugal por perda rendimentos

kalola Store

Alguns universitários cabo-verdianos vivem uma situação dramática em Portugal, após perderem os rendimentos devido à covid-19, estando por isso a atravessar sérias dificuldades, disse à Inforpress o presidente da União dos Estudantes Cabo-Verdianos em Lisboa, Fredilson Semedo.

“Há um grande número de alunos que são trabalhadores-estudantes e que agora se encontram sem emprego, e isso faz com que o fardo seja, de facto, pesado. Como pagar as despesas, se o rendimento auferido mensalmente não é suficiente?”

Para atenuar esta crise, as associações estudantis têm vindo a implementar iniciativas para a criação de uma rede de distribuição de alimentos, bem como a criação de uma linha de apoio psicológico aos estudantes, para amenizar as situações de stress causadas pelo confinamento e prevenir doenças mentais.

“As várias associações de estudantes cabo-verdianas, africanas e outras, têm-se desdobrado em esforços para poder aliviar os que mais precisam, mas, como se diz na gíria, o lençol é curto e há alunos a quem a ajuda não chega”, afirmou Fredilson Semedo.

Os estudantes, neste momento, são obrigados a assistir as aulas online, o que acarreta uma carga horária elevada, como é o caso de Olga Lima, estudante de Psicologia, que contou à Inforpress que tem 90% do seu dia ocupado com as aulas por vídeo-conferência, conseguidas em grande parte com o computador e a Internet, que dispõe em casa, para além das várias tarefas que tem de realizar.

Mas esta é uma realidade que não se aplica a todos os universitários. Com as bibliotecas fechadas, a falta de equipamentos e de acesso à Internet têm condicionado muitos destes alunos, não obstantes os apoios que chegam das faculdades e das câmaras municipais, segundo Fredilson.

Apesar de todos os constrangimentos pelos quais passam os alunos, o líder associativo perspectiva um ano lectivo positivo. No ano lectivo de 2018/2019 estavam inscritos nos estabelecimentos do Ensino Superior portugueses 3.246 alunos que completaram o Ensino Secundário em Cabo Verde.

Segundo dados do Inquérito ao Registo de Alunos Inscritos e Diplomados do Ensino Superior (RAIDES), realizado pela Direcção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC), dos 45 mil alunos estrangeiros que frequentam os estabelecimentos do Ensino Superior portugueses, 9,3% são oriundos de Cabo Verde.

Fonte: Inforpress

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.