EUA consideram Parlamento venezuelano a única instituição legítima no país

kalola Store

Os Estados Unidos da América apoiaram este sábado o novo presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, e classificaram a instituição como a única legítima no país .

“A Assembleia Nacional deve inspirar esperança […] de um futuro pacífico, próspero e democrático, mesmo quando o regime corrupto e autoritário de [Nicolás] Maduro e dos seus aliados tenta negar esse direito aos venezuelanos”, afirmou em comunicado o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Robert Palladino.

Militante do partido opositor Vontade Popular, Juan Guaidó, de 35 anos, assumiu no sábado a presidência do Parlamento venezuelano, onde a oposição detém a maioria.

No seu primeiro discurso, o mais jovem presidente do Parlamento insistiu que a Assembleia Nacional não reconhecerá o novo mandato de Nicolás Maduro, que começa a 10 de Janeiro.

“A presidência , a partir de 10 de Janeiro, estará usurpada, porque estamos em ditadura, e recuperar a democracia não depende de uma lei ou de nomear alguém, depende de todos (…) Nicolás [Maduro], a 10 de Janeiro, este Parlamento não te ajuramentará”, disse.

Para Washington, que se fez representar na cerimónia com o Adido de Negócios da Embaixada dos EUA em Caracas, James Story, a transição democrática no Parlamento “é uma poderosa confirmação de que a unidade e o compromisso da Assembleia Nacional com o povo venezuelano vai além dos interesses políticos e pessoais”.

“Os Estados Unidos apoiam a Assembleia Nacional e todos os actores democráticos na Venezuela no compromisso de defender a democracia, os direitos humanos e a Constituição de 1999”, acrescentou Palladino, na mesma nota .

Muitos governos não reconhecem o resultado das eleições antecipadas de 20 de Maio na Venezuela, em que Nicolás Maduro foi reeleito para um novo mandato presidencial.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) convocou uma reunião extraordinária “para analisar a situação” na Venezuela na próxima quinta-feira, no mesmo dia em que Maduro inicia um novo mandato até 2025.

Fonte: Lusa.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.