França está a negociar com Portugal imunidade de Rui Pinto

A possibilidade de Rui Pinto ter imunidade e não ser julgado pela alegada tentativa de extorsão de agentes da Doyen Sports, em 2015, está a ser negociada entre a Procuradoria-Geral francesa e a portuguesa.

O objectivo, revela o jornal britânico The Guardian, é que assim o hacker continue a colaborar com as investigações em casos de corrupção no futebol.

publicidade

Em prisão preventiva desde 22 de Março, Rui Pinto, de 30 anos, foi detido na Hungria e entregue às autoridades portuguesas, com base num mandado de detenção europeu. Está indiciado pela prática de quatro crimes: acesso ilegítimo, violação de segredo, ofensa à pessoa colectiva e extorsão na forma tentada.

Em causa estão acessos ilegais aos sistemas informáticos do Sporting e do fundo de investimento Doyen Sports e a divulgação de documentos confidenciais, como contratos de futebolistas do clube lisboeta e do então treinador Jorge Jesus, além de outros contratos celebrados entre a Doyen e vários clubes de futebol.

O colaborador do Football Leaks terá entrado, em Setembro de 2015, no sistema informático da Doyen Sports, com sede em Malta, e é também suspeito de aceder ao endereço de correio electrónico de membros do conselho de administração e do departamento jurídico do Sporting e, consequentemente, ao sistema informático da SAD leonina.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

No período em que esteve detido na Hungria, Rui Pinto assumiu ser uma das fontes do Football Leaks, plataforma digital que tem denunciado casos de corrupção e fraude fiscal no universo do futebol, no âmbito dos quais estava a colaborar com autoridades de outros países, nomeadamente França e Bélgica.

Fonte: Expresso.

Deixe o seu comentário