Galp motiva novo conflito entre Sonangol e Isabel dos Santos

kalola Store

Uma segunda tentativa de Isabel dos Santos proceder à devolução do investimento feito pela Sonangol para assegurar a sua participação indirecta na Galp através da Amorim Energia acaba de ser novamente chumbada pela administração da Sonangol, presidida por Carlos Saturnino.

Há 12 anos, pela mão do pai, Isabel dos Santos, através da Exem Energia, recebeu da Sonangol, então liderada por Manuel Vicente, o apoio financeiro para adquirir 40% da Esperaza Holding. A Esperaza, detida em 60% pela Sonangol e em 40% por Isabel dos Santos, ficou com 45% da Amorim Energia ( os restantes 55% são do grupo Amorim), que tem 33,34 da Galp.

Sem nunca se ter lembrado de honrar aquele compromisso mesmo depois de ter passado a liderar a Sonangol, Isabel dos Santos tentou no ano passado reembolsar a petrolífera angolana do investimento feito na Esperaza e na Amorim Energia. Mas segundo apurou o Expresso, apesar de a participação ter sido adquirida em dólares, Isabel dos Santos pretende liquidar o dinheiro desembolsado pela Sonangol em kwanzas. O que mereceu o “chumbo” da Sonangol.

A pretensão da empresária angolana está a ser considerada como uma “fraude” em diversos círculos financeiros locais.

Após o Expresso ter noticiado que a Sonangol não tinha recebido dividendos da sua posição indirecta na Galp, Isabel dos Santos desmentiu, assegurando que a petrolífera recebeu os dividendos e pagou impostos na Holanda.

Perante a guerra sem quartel que está a ser movida nas redes sociais por Isabel dos Santos contra a sua gestão, Carlos Saturnino “prefere remeter-se ao silêncio, aguardar pelo desfecho do inquérito instaurado pela Procuradoria-Geral da República e concentrar-se no futuro “. Mas este diferendo, que se arrasta há mais de dez anos, é apenas mais um, entre outros que estão agora na origem do clima tumultuoso que separa a Sonangol de Isabel dos Santos.

Fonte : Expresso.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.