Governo anuncia circulação comunitária do coronavírus em Angola

kalola Store

O Governo, através do ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República e chefe da Comissão de Combate à covid-19, general Pedro Sebastião, anunciou esta quarta-feira, 15, que depois de ter sido feito um estudo em Angola está declarada a existência da circulação comunitária do vírus que já provocou dezenas de mortes em Luanda.

Segundo o general Pedro Sebastião, “de 8 a 11 de Julho foi feito um estudo transversal numa mostra de 7.500 pessoas, de mercados a locais de controlo de saída de Luanda, áreas da cidade e, com base nesses resultados, disse Pedro Sebastião, foi possível perceber os casos detectados preenchiam, na sua maioria sem vínculo epidemiológico conhecido, sem relação com cordões sanitários e sem contacto com pacientes conhecidos e entre outros”.

“Cumpre informar que na província de Luanda e observadas todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), temos circulação comunitária da covid-19 em Luanda e impõem-se novas medidas”, afirmou o ministro e chefe da Casa de Segurança de João Lourenço.

A determinação da existência de circulação comunitária implica, tal como foi hoje explicado pelo chefe da Comissão Multissectorial de Combate à covid-19, que foi detectado um número significativo de casos para os quais não foi possível encontrar ligação a pacientes conhecidos, que não estiveram no exterior e que não têm razão conhecida para um contacto não casual na comunidade em que estão inseridos.

Inicialmente esta Comissão tinha definido que a partir de 100 casos sem vínculo epidemiológico conhecido seria declarada a existência de transmissão comunitária em vez da sobejamente conhecida transmissão local, essa sim, existente já há meses e que é definida por ser possível rastrear a origem da infecção.

Face a esta declaração, apesar de ser esperada, Pedro Sebastião, admitiu que vão ser tomadas medidas suplementares, tendo o responsável admitido as consequências internas e externas.

Internamente serão tomadas medidas mais apertadas para controlo da pandemia e no quadro regional, onde a situação é semelhante, deverá ocorrer um crescendo da cooperação, desde logo com a Namíbia e com os Congos.

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, também presente nesta sessão de actualização de dados sobre a covid-19 em Angola, informou que nas últimas 24 horas foram detectados mais 35 casos e um óbito.

Com este aumento, Angola tem 576 casos, 27 mortes, 124 casos recuperados e 425 activos.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.