Moçambique: Governo expulsou 164 professores num ano

Um total de 164 professores foram afastados da actividade por diversas razões nos últimos 12 meses em Moçambique, sendo o principal motivo a suspeita de assédio sexual, anunciou a ministra da Educação e Desenvolvimento Humano.

Entre as principais razões das expulsões, a ministra da Educação moçambicana destacou o assédio sexual, falsificação de certificado e desvio de fundos.

“Continuamos atentos para identificar profissionais que apresentam condutas duvidosas”, declara Conceita Sartone, citado hoje pelo diário Notícias .

“O nosso Governo é por uma educação que promove a transmissão de valores. O professor deve promover estes valores e distanciar-se de actos que atentam contra a imagem do sector”, declarou a governante.

Do número total, 124 professores foram afastados da actividade por assédio sexual.

Fonte: Lusa

Deixe o seu comentário