Huambo: Criminalidade reduz significativamente nos últimos seis meses

Segundo o responsável, que falava no acto comemorativo ao 40.º aniversário do Ministério do Interior, a diminuição do índice de criminalidade resulta do aperfeiçoamento das técnicas de investigação e controlo dos potenciais criminosos, sobretudo com a inclusão de meios que permitem a fácil descoberta de delitos.

Informou que, dos 1.985 ocorridos em todos os municípios da província, 1.487 foram esclarecidos e resultaram na detenção de 1.588 cidadãos acusados da prática de tais delitos.

publicidade

O também comissário da Polícia Nacional realçou o importante papel das autoridades tradicionais, das entidades religiosas, dos partidos políticos, dos órgãos de comunicação social e da população, de forma geral, nas acções de combate à criminalidade, à imigração ilegal e na consciencialização sobre a observância das regras básicas relativas à prevenção de incêndios, afogamentos e de construção em zonas de risco.

Por sua vez, a governadora da província do Huambo, Joana Lina, apelou à nova geração de oficiais, subchefes e agentes, incorporados nos diversos órgãos do Ministério do Interior no sentido de procurarem seguir o exemplo patriótico dos precursores da instituição com vista o bem-estar social da população.

De modo geral, encorajou o efectivo da delegação local do Ministério do Interior a dar o melhor de si, primando pela educação e, por conseguinte, na disciplina dos que persistirem no incumprimento das normas, além de elevarem o nível de combatividade, do sentido de dever, entrega e dedicação multiformes ao serviço e às tarefas.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Joana Lina referiu que o Governo da província acompanha, com alguma atenção, todas as dificuldades da delegação local do Ministério do Interior, desde a falta de instalações até a escassez de meios técnicos e operacionais que possam responder com rapidez e eficiência à demanda social e diária, face aos desafios da modernidade.  

Durante o evento, decorrido sob o lema “Pelo resgate dos valores cívicos e sociais – comemoramos o 40.º aniversário”, foram feitas demonstrações de especialidade de antidistúrbios, combate às acções violentas, à imigração ilegal, de extinção de incêndios, de tácticas e técnicas de intervenção policial, entre outras.

Criado a 22 de Junho de 1979, o Ministério do Interior é o órgão da administração central do Estado responsável pela execução das políticas de segurança pública, através dos seus órgãos executivos centrais: Polícia Nacional, Serviço de Investigação Criminal (SIC), Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), Serviço Penitenciário (SP) e o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB).

Fonte: Angop

Deixe o seu comentário