IMEX Inaugura nova fábrica em Catete

kalola Store

A IMEX, empresa angolana fundada em 2003, especializada no fabrico de produtos de rotomoldagem em material de polietileno, tubos de PVC e PEAD da marca HIPO, assim como no fabrico de colchões de espuma, de molas, almofadas e edredões da marca SMARTFLEX, inaugurou uma nova fábrica em Catete, destinada à produção de sacos de ráfia para embalar farinha de milho, farinha de trigo, farinha de mandioca, cimento e cimento cola, de vários tamanhos (25 kg, 50 kg e 150 kg) e para diferentes sectores da indústria e também para agricultura.

 

 

Com esta nova unidade fabril assente numa estrutura de 3.500 m2 e com uma produção diária de 100 mil sacos correspondente a 1200 toneladas por ano e a 25 milhões de sacos de diferentes medidas por ano, resultado de um investimento de mais de quatro milhões de dólares, a empresa criou 55 novos postos de trabalho, sendo que 51 são nacionais e quatro são expatriados.

Na inauguração, marcaram presença entidades governamentais e parceiros e todos os convidados tiveram a oportunidade de fazer uma visita guiada pela fábrica para conhecer as principais áreas de produção e testemunhar a moderna tecnologia instalada que foi investida na IMEX de Catete.

“A IMEX foi pioneira na tecnologia de rotomoldagem e produção de colchões em Angola e conseguiu construir uma imagem sólida no sector industrial, sendo uma das marcas mais próximas do consumidor angolano. Hoje, a inauguração desta nova unidade fabril é a continuação da nossa aposta no futuro de Angola e na formação dos profissionais nacionais nesta área. É um orgulho podermos contar com uma equipa jovem e dinâmica, que tanto tem contribuído para o crescimento da IMEX”, afirmou Ramzi El Houchaimi, Director Geral da IMEX.

A fábrica foi construída em 10 meses e envolveu 70 trabalhadores numa fase de construção de maior intensidade. Prevê ainda um plano continuo de formação, com cerca de 450 horas de formação aos quadros técnicos e especializados.

A Imex está localizada na Provincia de Luanda, Benguela, Huambo, Cabinda e Lubango.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.