Isabel dos Santos acusa Balsemão de ser ” ganancioso “

A empresária angolana Isabel dos Santos, dona da Zap, acusa Pinto Balsemão, de ser “ganancioso”, na sequência da decisão tomada por aquela operadora em Março de deixar de transmitir os canais SIC Notícias e SIC Internacional em Angola.

Numa mensagem publicada esta quinta-feira, 8 de junho, na rede social Twitter, Isabel dos Santos, acusa Pinto Balsemão de ” inconfessável ganância ” por alegadamente exigir um milhão de euros por ano para a transmissão dos canais da estação de Carnaxide em Angola, quando a BBC e a Al Jazeera pedem 33 mil euros e 66 mil euros por ano, respectivamente.

O tweet que é repetido em mais duas línguas, francês e inglês, acrescenta ainda na versão francesa que ” a razão [para a suspensão] é comercial, não política”, não se especificando se se dirige ao CEO da Impresa, Francisco Pedro Pinto Balsemão, ou ao fundador Francisco Pinto Balsemão. E que ” a SIC é demasiado cara”.

Ainda esta semana mais uma operadora, a DSTV, cancelou a transmissão dos mesmos canais que assim deixaram de ser transmitidos em território angolano, decisão a que a SIC disse ser ” totalmente alheia” .

A operadora Nos detém 30% da Zap, sendo o restante capital detido pela Sociedade de Investimentos e Participações, da empresária angolana Isabel dos Santos. A Zap iniciou a sua actividade no mercado angolano em Abril de 2010 e é actualmente a maior operadora de TV por satélite em Angola.

A DSTV, lançada em 1995, é uma marca detida pela empresa de media de origem sul-africana Multichoice.

Fonte: Jornal de Negócios.

Deixe o seu comentário