Isabel dos Santos desafia a Rússia a investir mais em África

Intervindo num fórum económico em que participaram os Presidente russo, Vladimir Putin, e chinês, Xi Jinping, Isabel dos Santos destacou as oportunidades de investimento que existem actualmente no sector privado em África, nomeadamente nos sectores da Energia e Infraestruturas.

“A barragem de Capanda, em Angola, é um exemplo de um grande investimento da Rússia naquele país, feito em tempo de guerra, e que ainda hoje serve uma importante parte da capital em termos de energia eléctrica. Gostaria de ver mais investimento russo como este”, disse a empresária angolana.

Ressalvando que o investimento da Rússia em África situa-se nos 17 mil milhões de dólares, Isabel dos Santos lembrou que a China movimenta já 120 mil milhões de dólares e citou ainda o caso da Índia que, em apenas 10 anos, passou de um investimento de 7 mil milhões de dólares para 80 mil milhões de dólares, concluindo que “há, portanto, ainda muitas oportunidades de investimento em África”.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Uma das principais áreas de investimento apontadas pela empresária foi a das infraestruturas “As trocas comerciais entre os países africanos são ainda muito difíceis devido às más ligações de vias de transporte. É essencial construir um bom mapa de rotas de comércio interno para libertar o potencial africano”.

Respondendo à intervenção de outros membros do painel, que sublinharam a importância de ensinar os africanos a ler e a escrever, Isabel dos Santos notou que a Educação é de facto fundamental, mas que gostaria de se mais ambiciosa do que isso.,

“Ler e escrever é a base, mas temos de ser mais ambiciosos e criar condições para que as pessoas tenham empregos relevantes assim que saem da escola, dando-lhe a formação e as competências de que precisam para ter um papel activo na economia”, sustentou.

A empresária angolana deixou ainda um alerta sobre o facto de África não poder ser vista como um único destino ou uma única região, ao afirmar : “África é uma rede de países muito diferentes entre si, temos de olhar para as diferenças, para as necessidades de cada país e criar projectos que vão desenvolver o continente a longo prazo”.

Depois da sua intervenção, Isabel dos Santos sublinhou que “o sector privado de África é o futuro e que a Rússia e a China entenderam claramente e estão prontas para se comprometerem em novas abordagens para parcerias e investimento no continente”.

Frisou que ” estas parcerias vão levar África pelo bom caminho, o caminho do desenvolvimento, do progresso e da estabilidade”, concluindo: “Temos um continente com um potencial sem igual. Está na hora de agir, por África”.

Isabel dos Santos participou também num jantar restrito com o Presidente Vladimir Putin e 50 líderes empresariais mundiais, onde foram discutidos assuntos prementes da agenda económica global e aspectos práticos das operações das empresas dos diversos países.

O Fórum Económico Internacional de São Petersburgo é uma plataforma global para membros da comunidade de negócios se reunirem e discutirem assuntos chave da economia na Rússia, em mercados emergentes e de forma geral em todo o mundo.

Realiza-se há 21 anos e, desde 2006, conta com o apoio institucional do Presidente da Rússia, que participa em toda as edições.

A edição de 2019 realizou-se entre quinta-feira e hoje em São Petersburgo.

Fonte: Lusa.

Deixe o seu comentário