Isabel dos Santos é a oitava pessoa mais rica de África

A Forbes publicou o ranking dos bilionários africanos, uma lista que encolheu face ao ano passado. Encolheu em número de pessoas com uma fortuna superior a mil milhões de dólares, com a lista a passar de 23 pessoas para 20, e encolheu em montantes detidos. Entre os 20 bilionários apenas quatro conseguiram que a sua riqueza não diminuísse face ao ano passado.

A lista continua a ser liderada por Aliko Dangote, presidente da Dangite Cement. Este responsável, de nacionalidade nigeriana, tem uma fortuna avaliada em 10,3 mil milhões de dólares. Aliko Dangote lidera o ranking das maiores fortunas de África pelo oitavo ano consecutivo.

Nike Adenuga, também da Nigéria, ocupa a segunda posição, com uma fortuna de 9,2 mil milhões de dólares. Este empresário construiu a sua riqueza através da sua empresa de telecomunicações, Globacom (o terceiro maior operador da Nigéria) e da petrolífera Conoil Producing.

A terceira posição é ocupada pelo sul-africano Nicky Oppenheimer e a sua família, com a fortuna a ter origem no comércio de diamantes. O seu avô fundou a mineira DeBeers, que Nicky geria e que vendeu à Anglo American por 5,1 mil milhões de dólares em 2012.

A Forbes realça que o Egipto e a África do Sul são os países onde há mais bilionários (cinco em cada um dos países), seguidos pela Nigéria (quatro) e Marrocos (dois). Angola, Argélia, Tanzânia e Zimbabwe têm uma pessoa cuja fortuna é superior a mil milhões de dólares.

Isabel dos Santos é a representante angolana desta lista. É a oitava pessoa mais rica de África, com uma fortuna avaliada em 2,3 mil milhões de dólares, partilhando esta posição com mais quatro africanos.

A empresária angolana, filha do ex-Presidente da República José Eduardo dos Santos, viu a sua fortuna diminuir de 2,7 mil milhões para 2,3 mil milhões de dólares, algo que é justificado pela Forbes com a desvalorização de empresas onde a empresária detém uma posição: As portuguesas Galp e Nos, bem como a operadora de telecomunicações angolana Unitel.

Apesar desta redução no valor total da sua fortuna, Isabel dos Santos sobe no “ranking”, já que no ano passado estava na nona posição.

Fonte: Jornal de Negócios.

Deixe o seu comentário