Distraí-me pelo caminho

Quando queremos concretizar algo que requere a nossa atenção e dedicação, há sempre distrações pelo caminho. Normalmente são essas distrações que se transformam na razão pela qual não conseguimos fazer aquilo que nos propomos a fazer.

Mas as distrações são mesmo só isso, distrações. Não são o que normalmente as chamamos: Impedimentos, razões para desistir, razões para adiar, barreiras, sinais para parar… E por aí vai.

Nada é perfeito, todos sabemos isso.

Nenhum caminho é plano, todos sabemos isso.

Dificuldades são oportunidades, todos sabemos isso.

Sabemos teoricamente, porque quando chega a hora de escolhermos em que nos vamos focar, escolhemos a dificuldade, o momento mau, a palavra negativa… A tal distração.

Foco é a capacidade de escolher em que vou centrar a minha atenção, em que vou investir a minha energia.

Se tens esta capacidade, tens bem mais que meio caminho andado para fazer render o teu desempenho no que quer que seja. Numa relação, ou num desporto. No teu trabalho ou num novo projeto.

Normalmente quem se deixa distrair facilmente é porque, por alguma razão, é mais importante para essa pessoa ficar onde está.

Mas quem se deixa levar pelo que é mais importante, pelo seu objetivo, sonho… É porque o que realmente importa para ela é isso mesmo.

Damos atenção ao que mais nos importa. Será que a tua desculpa é mais importante que o teu sonho?

Até para a semana!

Deixe o seu comentário