João Lourenço lamenta morte de Ludy Kissassunda

kalola Store

O Presidente de Angola lamentou esta quinta-feira, 7, a morte do nacionalista angolano Ludy Kissassunda, em Portugal, desaparecimento que reduz o número dos primeiros rostos na luta pela independência do País.

Em comunicado, o chefe de Estado angolano disse que tomou conhecimento “com profundo pesar” da morte, por doença, de João Rodrigues Lopes, conhecido como Ludy Kissassunda, aos 88 anos.

João Lourenço referiu ainda que a partida de Ludy Kissassunda reduz o número dos que desde a primeira hora lutaram para o País ser independente e livre.

O nacionalista Ludy Kissassunda, integrante do “famoso Esquadrão Kamy”, fez parte da primeira delegação do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, partido no poder) que chegou a Luanda e desempenhou depois da independência importantes funções no Governo, sendo a última a de governador da província do Zaire.

Ludy Kissassunda, natural da província do Zaire, foi membro do Bureau Político e do Comité Central do MPLA e do Conselho da Revolução.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.