João Lourenço vai participar na cimeira Reino Unido-África

Angola vai participar na cimeira Reino Unido-África para o Investimento, prevista para 20 de Janeiro em Londres. A delegação oficial angolana composta por mais de 60 elementos, será chefiada pelo Presidente da República, João Lourenço, que viajará acompanhado da primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço.

Fazem ainda parte da delegação, Manuel Augusto, ministro das Relações Exteriores; Vera Daves, ministra das Finanças; Diamantino Pedro Azevedo, ministro dos Recursos Minerais e Petróleos ; Ricardo Veigas de Abreu, ministro dos Transportes; Jofre Van-Dúnem, ministro do Comércio; José de Lima Massano, governador do Banco Nacional de Angola (BNA); António Henriques da Silva, presidente do conselho de administração da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações de Angola (AIPEX) e José Luís Caetano Higino de Sousa, director-geral dos Serviços de Inteligência Externa (SIE), segundo um comunicado do Cerimonial do Presidente da República, a que a Vivências Press News teve acesso.

publicidade

Faça já a sua assinatura: formulário de assinatura
Contactos editoriais: jornalkandandu@gmail.com

Publicidade: vivenviaspress@gmail.com

Esta cimeira representa para os participantes, uma oportunidade para obterem mais investimentos, criarem empregos e exportarem mais, para o bem das economias africanas e britânicas. Até já uns meses, a incerteza económica dos britânicos (com o Brexit) estava a afectar as perspectivas dos convidados por Londres para a cimeira anglo-africana.

Em Junho de 2018, numa entrevista à Euronews, João Lourenço manifestou o interesse de Angola em fazer parte da Commonwealth, situação que agradou Londres.

“Não se admirem que estejamos a pedir agora adesão à francofonia é que daqui a uns dias estejamos também a pedir adesão à Commonwealth”, afirmou na altura João Lourenço, numa entrevista que mereceu uma reacção positiva do então ministro dos Negócios Estrangeiros Boris Johnson, o actual primeiro-ministro da Inglaterra.

A cimeira anglo-africana foi um dos tópicos da recente visita a Angola do antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair.

“A cimeira de Janeiro serve para as nações africanas se juntarem ao Reino Unido e explorarem oportunidades de investimento, negócio e comércio. A razão de termos esta conferência de investimento no próximo ano [ em Janeiro de 2020] serve para que parte da diversidade económica africana possa atrair países como o Reino Unido para Angola”, afirmou na altura Tony Blair, ao jornalistas, em Luanda.

João Lourenço foi convidado pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a participar nesta cimeira sobre o investimento em África. O convite foi entregue pela embaixadora do Reino Unido em Angola, Jessica Hand, durante uma audiência concedida pelo chefe de Estado angolano, em Outubro último, no Palácio da Cidade Alta .

Angola e o Reino Unido têm as suas relações de cooperação comentadas no Acordo Geral de Cooperação rubricado em 1986. Em 2015 foi lançada em Luanda a Câmara de Comércio Angola-Reino Unido, que visa incrementar as trocas comerciais entre os dois países.

Deixe o seu comentário