Jornalistas angolanos testam negativo para covid-19

kalola Store

Mais de 150 profissionais, entre jornalistas, funcionários do Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM) e efectivos da Polícia Nacional, que asseguram à cobertura diária sobre a evolução da covid-19 em Angola, tiveram resultados negativos nos testes feitos no dia 16 do corrente mês de Junho.

Os resultados anunciados esta sexta-feira, 26, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, durante a habitual actualização de dados sobre a Covid-19, surgem na sequência de um dos efectivos da Polícia Nacional, destacado no CIAM, testar positivo à covid-19, fruto do primeiro exame efectuado aos referidos profissionais.

Segundo Franco Mufinda, o polícia infectado continua a ser um caso de estudo para se apurar o vínculo epidemiológico e o enquadrar no grupo a que pertence (transmissão local ou comunitária).

A par desse caso por determinar, existe ainda mais 25 infectados nessa condição, dos quais seis foram anunciados esta sexta-feira, numa altura em que o país diagnosticou, pela primeira vez, 32 novos casos positivos de covid-19 em 24 horas.

Conforme o dirigente, a maior parte dos casos positivos ainda sem vínculo epidemiológico estão a ser diagnosticados no rastreio e na testagem aleatória que está a ser feita aos doentes com síndrome respiratória aguda grave nas unidades sanitárias do País.

Os municípios de Cazenga, Talatona, Belas e os distritos urbanos das Imgombotas e Maianga foram apontados como os principais locais com maior número de infectados, entre casos importados, de transmissão local e sem vínculo epidemiológico definido.

Citando a Organização Mundial da Saúde (OMS), Franco Mufinda reafirmou que os casos sem vínculo epidemiológico registados nas localidades mais afectadas ainda “não preenchem o critério de transmissão comunitária ou sustentada”. Pois, como esclareceu, a transmissão comunitária ou sustentada surge apenas quando se regista um número elevado de casos positivos sem as respectivas cadeias de transmissão estarem definidas ou sem ser conhecido o seu vínculo epidemiológico.     

Em função do aumento exponencial do número de casos no País, o secretário de Estado reforça o apelo aos cidadãos para redobrarem os esforços no cumprimento das medidas preventivas, como a lavagem constante das mãos, o uso correcto da máscara e o distanciamento físico, entre outras.

Com os novos 32 casos diagnosticados hoje, o número total de infectados no País passou a 244 casos positivos, dos quais 153 activos, desses seis requerem atenção especial da equipa médica, 81 recuperados e 10 óbitos.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.