Lagoa dos Bangala

Lá para os lados da Missão dos Bângalas, existia ou ainda existe, uma lagoa onde a superstição ecoava e se propagava, pelas gentes da terra. Tanto que não lhes chegavam ao pé e muito menos dela gostavam de falar.
 
Contudo, tratava-se duma lagoa linda e bem emoldurada pelo verde da paisagem e uma frescura delicada.
O povo mostrava receio e recusava-se pescar por lá. Em conversa reservada dos mais velhos, diziam que tal lagoa era encantada e em certas ocasiões ressoava mesmo um som abafado como trovões. Sempre que tal acontecia, era certo, que o espectro da desgraça recai sobre o povo que viviam perto da lagoa.
 
Rezava a lenda também que no meio da lagoa, onde o ruido ressoava e se expandia, abria-se um boqueirão profundo que engolia tudo que e por perto passava…
 
As lendas falam por sí e o povo acredita e respeita.
Boqueirões que tudo engolia… sons de arrepiar… também não vi nem ouvi !!
 
Vi, isso sim, inúmeros jacarés, indolentes e tranquilos nas suas margens. A lenda fazia lei e por lá ninguém os ia caçar.

Deixe o seu comentário