Leitores do Expresso elegem João Lourenço como a figura internacional de 2018

kalola Store

O Presidente da República, João Lourenço é a figura internacional 2018, segundo uma votação online dos leitores do semanário Expresso.

O chefe de Estado angolano cuja recente visita a Portugal mostrou um político com um claro distanciamento face ao seu antecessor, José Eduardo dos Santos, obteve 41% dos votos na eleição online, tendo deixado o Presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, em segundo lugar, com 27%.

O terceiro lugar do pódio foi ocupado ex-aequo pelo Presidente chinês, Xi Jinping, e pelo seu homólogo dos EUA, Donald Trump, com 15% das preferências.

Jornalistas do Expresso consideram João Lourenço a terceira figura internacional de 2018

Dando continuidade a uma iniciativa que remonta a 1981, os jornalistas do Expresso elegeram as figuras e acontecimentos nacionais e internacionais de 2018.

Em Portugal, Joana Marques Vidal, ex-Procuradora -Geral da República foi eleita pela redacção do Expresso, como a figura nacional 2018. A escolha para figura internacional 2018, recaiu em Jair Bolsonaro, Presidente eleito do Brasil.

O Presidente da República, João Lourenço foi considerado pelos jornalistas do Expresso , a terceira figura internacional de 2018, aparecendo atrás de Xi Jinping, Presidente da China.

“Cumprido um ano de mandato, João Lourenço galvanizou a maioria dos angolanos na luta contra a corrupção, que anunciara como prioridade. Apesar de insistir de que não há tensão política angolana, Lourenço destituiu dois filhos do seu antecessor: Isabel dos Santos, da Sonangol, e Filomeno dos Santos, do Fundo Soberano, de cargos para os quais estes haviam sido nomeados pelo pai. O estado de graça de que Lourenço goza poderá ter fim à vista se a economia do país não começar a crescer rapidamente, uma vez que está por sentir uma verdadeira mudança na vida dos cidadãos”, escrevem os jornalistas do Expresso.

A “nova imagem da governação” em Angola, o “estabelecimento de compromissos económicos” com certos parceiros internacionais e o “estreitamento de laços diplomáticos”, foram factos relevantes na votação por parte dos profissionais do jornal português.

“João Lourenço lançou uma nova imagem da presidência, estreitou laços diplomáticos e estabeleceu compromissos e acordos económicos com um vasto leque de parceiros , de Portugal à China, e abrindo o país ao FMI. Importante será também a aproximação à sociedade civil, como ocorreu com a recepção no Palácio Presidencial de proeminentes opositores ao regime. Mas os maiores testes à abertura serão aqueles em que a iniciativa não parte de Lourenço. Intelectuais e politólogos desafiam o Presidente a alterar a Constituição no sentido de reduzir os seus próprios poderes. João Lourenço não é José Eduardo dos Santos, mas detém os mesmos poderes”, concluem os profissionais do Expresso.

No ano passado , os jornalistas do Expresso consideraram a eleição de João Lourenço como o acontecimento internacional 2017, o nome de João Lourenço fez parte da lista dos candidatos ao título de figura internacional do ano, cuja escolha recaiu sobre Emmanuel Macron, Presidente francês (com 27,69% dos votos). O Presidente angolano foi a quarta figura internacional com 11,86% dos votos. Kim Jong -un, líder da Coreia do Norte foi a terceira figura internacional (14,14%), tendo o homem que liderou um processo autonomista na Catalunha, Charles Puigdemont sido a segunda figura internacional mais votada com 22,61% dos votos.

Ainda em 2017, o jornal diário português, Correio da Manhã considerou João Lourenço como a segunda figura internacional de 2017, numa lista liderada por Donald Trump, Presidente dos EUA e superando Emmanuel Macron, Presidente francês.

Fontes : Expresso, CM

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.