Licínio Januário lança plataforma de streaming no Brasil

kalola Store

O actor, director e dramaturgo angolano Licínio Januário lançou, no dia 25 de Dezembro de 2020, no Brasil, onde reside há mais de 10 anos, a Wolo TV, primeira plataforma de streaming com conteúdo focado na população negra, baptizada pela revista EXAME como a “Netflix da diversidade”.

O projecto chegou a público em parceria com Leandro Lemos, que possui mais de 20 anos de experiência na área de tecnologia no Brasil e nos Estados Unidos, e representa 110 milhões de pessoas negras no Brasil, com temas como cultura urbana, diversidade regional e de narrativas, de acordo com o comunicado recebido.

A Wolo TV tem como objectivo ser uma plataforma de streaming com a cara do Brasil. Licínio Januário explica que “o grande objectivo” da Wolo TV é “promover o empoderamento intelectual e económico” da população negra do Brasil, pois, afirma-se no comunicado, naquele país sul-americano, apesar de a população negra ser “a grande precursora dos movimentos culturais”, o dinheiro gerado “não volta” para esta franja populacional.

“No Brasil, você não vê pessoas negras em lugares de destaque económico e financeiro como os negros em outros lugares do mundo. Então, é a nossa hora aqui, no Brasil, assumir este lugar e protagonismo em todas as instâncias”, afirmou o fundadora da plataforma, avançando que a  Wolo TV pretende expandir-se para países como Angola e Portugal, pois o objectivo é descentralizar o mercado, com vista a expandi-lo.

Disse ainda que se trata de um projecto “estratégico” que visa fazer o mesmo que os EUA, a Nigéria e a África do Sul estão a fazer. “Eles estão todos conectados, hoje em dia. Você vê a Beyoncé a fazer um filme com muita influência do Afrobeat, e a nossa grande missão é fazer isso com os países lusófonos, conectar Brasil com Angola, Cabo Verde, Portugal, etc.”, esclareceu Licínio Januário em entrevista à revista Mutamba Audiovisual, reforçando que a ideia é pensar a lusofonia como uma só indústria do entretenimento, ainda de acordo com o comunicado de imprensa.

Entretanto, a primeira produção audiovisual que foi lançada é a comédia A Casa da Vó, que tem participações especiais do rapper e produtor musical Rincon Sapiência, do actor Wilson Rabelo e do influenciador digital Dum Ice. Atrás das câmaras há mais nomes conhecidos, como os directores de fotografia Sérgio Isidoro e Cris Conceição.

A série de 5 episódios, com meia hora cada, é protagonizada pela cantora Margareth Menezes, a avó Teresa, uma ex-funcionária pública, bem-sucedida, que abriga seus quatro netos em sua casa, no bairro do Jabaquara, para os ajudar a enfrentar o mundo.

Escrita por Licínio Januário com Allex Miranda, Erica Ribeiro e Milena Anjos, a série integra a iniciativa de produzir narrativas positivas e representativas da população negra no Brasil e no mundo.

“No Brasil, um jovem negro é morto pela polícia a cada 23 minutos. Isso é real. O mundo não sabe disso. Para mudar essa realidade, precisamos de mudar a política e a media. Estamos trabalhando com a Wolo TV para usar a tecnologia e a media para mudar como as pessoas negras são representadas por aqui”, declarou Licínio.

Refira-se que o primeiro episódio é gratuito e os quatro seguintes serão disponibilizados mediante pagamento único a preço promocional. Para ver a série, os utilizadores têm de instalar a app da Wolo TV no smartphone, tablet ou aceder ao site http://www.wolo.tv.

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.