Lisboa: Embaixador Marcos Barrica recebe delegação da PADEMA

kalola Store

“Tenho boas referências da PADEMA e do trabalho que tem desenvolvido junto da sociedade portuguesa”, afirmou, esta terça feira, 25, o embaixador angolano acreditado em Portugal, José Marcos Barrica.

O diplomata angolano fez este pronunciamento durante uma audiência concedida à uma delegação da PADEMA -Plataforma para o Desenvolvimento da Mulher Africana, integrando a presidente Luzia Moniz, a vice presidente da Assembleia geral e directora para as Relações Externas, Natália Umbelina bem como a directora da Educação, Acção Social e Voluntariado, Madalena Semedo. 

Marcos Barrica aceitou o convite da PADEMA para inaugurar e visitar a terceira edição da FAMA-Feira da Mulher Africana, que terá lugar nos próximos dias 29 e 30 de Julho (sábado e domingo), no Museu de Lisboa, zona do Campo Grande.

Manifestou o seu apoio e da Embaixada de Angola a PADEMA que tem projectos de “grande relevância” ao mesmo tempo que sublinhou a disponibilidade da Missão Diplomática angolana em trabalhar em parceria com a PADEMA em acções junto das comunidades. 

O diplomata angolano elogiou a trajectória da PADEMA e encorajou a sua direcção a prosseguir os esforços na afirmação e dignificação da mulher africana na Diáspora. 

A delegação da PADEMA apresentou a organização e suas iniciativas, visando a construção de pontes dentro da sociedade portuguesa e entre a Diáspora e os respectivos países de origem.

De recordar que no início do mês de Junho, uma delegação da PADEMA, encabeçada por Luzia Moniz, foi recebida em audiência pelo embaixador de Angola junto da CPLP, Luís de Almeida. Já no final do mês de Junho, os membros da PADEMA foram recebidos em audiência pelo Cônsul -Geral de Angola em Lisboa, Narciso do Espírito Santo Júnior. Os dois encontros serviram para a apresentação da PADEMA e seus programas de trabalho, bem como a criação de bases para o estabelecimento de parcerias sólidas e estratégicas entre a PADEMA e as duas instituições. 

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.