Lisboa: Marcelo Rebelo de Sousa reúne-se com ministra da Cultura de Angola

kalola Store

A ministra da Cultura de Angola, Carolina Cerqueira, está desde ontem em Lisboa. Numa altura em que as relações entre Portugal e Angola atravessam a pior fase de sempre, a governante angolana deverá esta tarde encontrar-se com o Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, na sede da UCCLA -União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, durante uma visita a uma exposição de artistas angolanos, apurou o jornal i junto de fontes de Belém.

A exposição que é hoje inaugurada é organizada pela UCCLA e pela embaixada de Angola, e é vista como mais uma tentativa de normalização da relação entre os dois países, num momento em que Angola decidiu suspender “visitas ao mais alto nível”, como explicou o primeiro-ministro António Costa, depois da recente reunião com o Presidente angolano, João Lourenço, à margem do Fórum Económico Mundial, em Davos, na Suíça.

Recorde-se que é a segunda vez que, num curto espaço de tempo, que Marcelo Rebelo de Sousa, se encontra com uma alta figura angolana: Marcelo jantou em Lisboa, em janeiro, com a mulher do Presidente angolano, Ana Dias Lourenço. O encontro com a primeira dama de Angola não constou da agenda oficial do Presidente português, tal como o de hoje com Carolina Cerqueira.

Na inauguração da exposição estará presente a ministra portuguesa da Justiça, Francisca Van-Dúnem, luso-angolana. Recorde-se que, há um ano, Francisca Van-Dúnem preparava-se para uma visita oficial a Angola que foi cancelada à última hora pelas autoridades angolanas ou adiada sine die , conforme a justificação da época. Foi o primeiro sinal público do início de um período de relações difíceis entre Portugal e Angola por causa da acusação do Ministério Público ao antigo número 2 do Estado angolano, Manuel Vicente.

A mostra, intitulada “Artes Mirabilis -Colectiva de Artistas Plásticos de Angola”, tem como curador o artista plástico angolano, Lino Damião, e estará patente ao público na sede da UCCLA, na avenida da Índia, em Lisboa, até ao dia 4 de abril.

Fonte : Jornal i

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.