Luanda: Cidadão português morre em assalto após 6 horas de tortura

kalola Store

Nelson Silva, de 65 anos, foi brutalmente assassinado durante um assalto, na noite de quarta-feira, em Luanda. O português, que reside com a família em Dornelas, Sever do Vouga, onde já foi presidente da junta, estava naquela cidade em trabalho.

Nelson Silva, era dono de uma empresa de camionagem e, sempre que se deslocava a Angola, ficava a viver em casa de um amigo, dono de uma empresa de congelados. Foi nesse local que Nelson foi torturado durante seis horas, juntamente com um casal amigo e um funcionário destes, todos naturais de Coimbra.

Os ladrões espancaram as quatro vítimas, amarraram-nas e asfixiaram-nas. Nelson Silva, cujo filho foi candidato pelo CDS à câmara de Sever do Vouga, ficou de tal forma ferido que acabou por não resistir. O homem deixa a mulher e o filho, maior de idade.

“Ele já tinha negócios em Angola desde a década de 60. Passava a vida cá e lá . Tinha voltado há uma semana para Luanda para vender a empresa e queria reformar-se”, disse um amigo da vítima.

Fonte: CM.

1 comments

POIS E NAO HÁ CONDIÇÕES PARA SE VIVER EM ANGOLA A SEGURANÇA FICA MUITO A DESEJAR POR MIM ACONSELHARIA TODOS OS PORTUGUESES E NAO SÓ A ABANDONAR ANGOLA E SÓ REGRESSAR COM GARANTIAS DE SEGURANÇA ISTO AINDA E SÓ O COMEÇO

Deixe o seu comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.